sábado, 31 de dezembro de 2011

Profissionais de imprensa externaram opiniões sobre a importância do trabalho desenvolvido e a parceria com a administração municipal

Por ANTONIO MASCARENHAS
Gildásio Cavalcante, precussor no trabalho de WEB vídeo na região, enalteceu o trabalho desenvolvido por todos os profissionais no município e, aproveitando o ensejo, chamou a atenção para a questão da valorização por parte dos que precisam divulgar suas ações, no que concerne à questão de custos. Além de toda uma necessidade de logistica operacional (equipamentos, pessoal), tudo demanda tempo e disponibilidade. A imprensa livre jamais deverá ser cerceada, mesmo porque cabe à população o juizo de valor. No momento em que determinado veículo de comunicações descambe para um trabalho alienado, fatalmente incorrerá em descrédito junto à população. O posicionamento de Gildásio é bastante pertinente. Divulgar fatos de interesse da sociedade é uma coisa. Fazê-lo com o objetivo de promoção pessoal é outra. É preciso que se estabeleça esse divisor de águas. Lélis Fernandes, âncora do Programa "Andaiá Urgente", argumenta que a imprensa tem que estar em consonância com a realidade dos fatos, o que não significa que possa abster-se  de relacionamento com a administração municipal; Coronel Oriosvaldo, âncora do Programa "Vez e Voz", levado ao ar pelas ondas médias da Rádio Clube de S. A. Jesus destaca a iniciativa do Prefeito Euvaldo, enquanto que o irreverente Leônidas Rodrigues, condutor do programa "Cidade Aleerta", também veiculado através da Rádio Clube, tachou como marcante esse encontro que deveria ser copiado por gestores de outros municípios. Segundo ele, o fato de participar de um encontro dessa magnitude signifique estar predispostos a dizer "amém à administração municipal", refutando, portanto, a hipótse de alienação. Imagens, Julio Mascarenhas. Edição,Antonio Mascarenhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário