terça-feira, 30 de novembro de 2010

Quadra de Esportes do Alto do Morro: esporte pede socorro!


Por MASCARENHAS
Aficcionado por futsal, ao retornarmos do encontro realizado na comunidade de São Bartolomeu, nesse domingo, 28, não resistimos em dar uma paradinha para ver como estaria a quadra de Esportes da Comunidade do Alto do Morro. Há cerca de 02 (dois anos) passávamos  por lá, tendo verificado na época que havia necessidade de intervenções no piso e consertos nas traves. 
 Decorrido todo esse tempo, esperávamos que o referido equipamento esportivo estivesse em perfeitas condições: ledo engano. As traves não mais existem. Em seu lugar foram "armengadas" traves com pedaços de madeira. Em alguns setores do alambrado, faltam as telas. Conversando com Luciano, (camisa verde, foto abaixo) proprietário do bar situado logo a frente da referida praça de esportes, dizia-se decepcionado depois de tantas tentativas junto a alguns setores da administração municipal. 
 Chegou a elencar alguns nomes (preferimos não  divulgá-os) que prometeram  e nada fizeram até o momento. Segundo ele, a professora da escola que funciona ao lado, promoveu a rifa de um boné (pasmem) para a aquisição de 50 metros de  de tela para evitar que bolas continuem caindo sobre o telhado de seus estabelecimento.
Lalai (camisa preta, sobre a moto), vice-presidente da Associação local, estava indignado. Chegou a dizer que iria se utiizar de microfones de emissoras de rádio.  Pedimos um pouco mais de paciência, prometendo, na oportunidade,   materializar esse  pleito, por escrito, ao vereador Faustino, o que fizemos, tendo o mesmo autorizado, de pronto, a realização de orçamento para aquisição de 25 m de tela, 06 tubos galvanizados e confecção de 02 traves de tubo galvanizado de 2 polegadas. Na manhã dessa segunda-feira foi o próprio Lalai que nos ligou, logo após termos pedido a medição da área que necessita de tela. A informação foi transmitada a Faustino que, de pronto , autorizou que que fizéssemos a tomada de preços. 
Os meios de comunicações não devem se furtar a atender aos reclames da população e todos que estão desenvolvendo trabalhos em prol da  comunidade temos que, na maioria das vezes, dar "tiros nos próprios pés", mesmo porque nosso compromisso é servir, e bem, a população. Ademais, .o prefeito Euvaldo Rosa tem corrido atrás de benefícios para o município e não tem condições de ficar administrando situações menores. Há necessidade de intervenções conjuntas e compromissadas, sob pena de todo um trabalho até então desenvolvido possa estar comprometendo o todo. ´Não devemos maquiar situações que, com certeza, podem ser facilmente resolvidas. O esporte, por exemplo, tem sido alvo  de muitos discursos sensacionalistas, nos quais lhes são atribuidos os "handcaps" de contribuição para a retirada de jovens da ociosidade e do caminho das drogas. Portanto, a responsabilidade é de todos nós. Com podemos ver, situações que requerem intervenções não tão dispendiosas, por não serem priorizadas, acabam maculando todo o brilahntismo de um trabalho realizado.  O prefeito sabia disso? Claro que não!. Vamos colaborar com a administração e isso requer olhos-nos-olhos. Elogios, quando merecidos, têm que ser tecidos, todavia, críticas, quando se fazem necessárias, não devem ser poupadas, no momento em quje os interesses são edificantes.  Agora, cá entre nós, alguns vereadores precisam melhorar suas assessorias e alguns secretários precisam estar mais informados sobre  os problemas que assolam suas pastas. Fotos Mascarenhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário