terça-feira, 27 de abril de 2010

"CAI O COMANDANTE do 14º. Batalhão de Policia de Santo Antonio de Jesus".


Por ANTONIO MASCARENHAS
MOMENTO PARA REFLEXÃO!
Essa SERIA a "manchete"  A SER ESTAMPADA em todos os veículos de comunicação de Santo Antonio de Jesus e região caso o governo viesse "usar o mesmo remédio" como, diga-se de passagem, tem sido prática, a VÁLVULA DE ESCAPE, nas últimas gestões,  por parte das hostes governistas sempre que, bombardeadas por constantes reclames da população, tentam, na intenção de dar uma resposta à sociedade, “resolver a situação” como se “trocando o comandante” ou “mudando o maquinista” equacionaria o grande problema que assola a Bahia: A INSEGURANÇA.
Essa "solução mágica”, tal qual ocorre com equipes de futebol que  se encontrem em “má fase”, os dirigentes sempre procuram “culpar os técnicos”, diante de insucessos,  na Polícia Militar sempre são adotados esses “mecanismos” mirabolantes. No caso dessa briosa corporação em que os comandantes, oficiais e demais profissionais procuram atuar com esmero, em que pese as carências logístico-operacionais, a população sabe que a grande questão é a defasagem de policiais nas ruas e a falta de viaturas que possam dar maior cobertura  às diversas áreas da cidade e da zona rural.
Há, na verdade, um paralelismo entre o crescimento populacional e o  aumento do índice de criminalidade.  Não há fórmulas mágicas para que as linhas estatísticas que ilustram esses dois vetores possam se cruzar, como que numa regra de três inversa.  Até que ponto nossa educação excludente está contribuindo para minorar essa avalanche de violência?  Até que ponto está havendo incentivo para  a preparação dos jovens ao mercado de trabalho? Até que ponto são geradas novas fontes de emprego e renda? Até que ponto estão sendo feitos investimentos na agricultura para, não apenas prender o homem do campo mas, prioritariamente, propiciar-lhe dígnascondições de vida, com moradia, saúde, eduação, segurança e incentivos à produção agrícola? Até que ponto o esporte está sendo inventivado de maneira que possa contribuir para tirar os jovens da ociosidade e do caminho das drogas?
Não entendemos, sinceramente, porque alguns políticos, em campanhas eleitorais levantam a bandeira do esporte, da cultura e do lazer e, simplesmente, depois de eleitos, saciados,  dão as costas.  O que adianta inaugurar uma quadra de esportes como a da comunidade da Urbis II, com toda insfra-estrutura e deixá-la na ociosidade, por falta de profissionais para coordenar as atividades e o que é pior, entregue ao vandalismo?
São situações dessa natureza que não devemos engolir. A sociedade tem que, necessariamente, manifestar-se. Não adianta cruzar os braços, baixar a cabeça à espera de milagres. As eleições vêm aí e, como sempre, novas promessas, novos engodos e os problemas não apenas tenderão a se agravar. Mais que isso: piorarem a ponto de deixar as comunidades em polvorosa, com medo de sair às ruas.
O cidadão dá um “duro danado”, passando dificuldades para educar os filhos, construir um patrimônio, pagando tributos todavia, no momento em que precisam do retorno do Estado através do exercício de seus direitos básicos, preconizados pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Constituição Federal, a exemplo de educação, saúde, lazer e SEGURANÇA, simplesmente sente-se inerte, impotente diante de situações a que está sujeito no dia-a-dia.
Casa na praia, residência suntuosa, carrões, lastro bancário, sucesso profissional. Tudo isso passa a não valer nada quando, diante de uma arma apontada, todos os desejos, todos os sonhos, todas as realizações, toda uma história de vida poderão se esvair em questão de segundos. Na cabeça de um bandido não há espaço para reflexão. As drogas não dão lugar espaço à análises. Elas não diferenciam o bom do mal, o feio do bonito, nem o justo do mau. Apenas o impulso destituído de razão: o FIM EXISTENCIAL.
Portanto, todos nós, entes sociais, cidadãos politizados, sujeitos modificadores, inseridos em associações comunitárias, clubes de serviços, sindicatos, igrejas, partidos políticos não podemos continuar VENDO sem PROCURAR ENXERGAR. O problemas não acontece apenas com o vizinho. Ledo engano. Os problemas que assolam a sociedade têm que ser não apenas vivenciados pela população: têm que ser encarados por todos, mesmo porque, a cada esquina ninguém sabe o que esperar.
Ao sair de casa para ir ao trabalho, pedalando uma bicicleta, pilotando uma moto, sentado num jardim, ao entrar num veículo, na saída de um supermercado, enfim nos diversos cenários do dia-a-dia, todos estamos vulneráveis às ações dos marginais.  Mais ou menos dias, qualquer um de nós poderá ser a próxima vítima.  

E por que não agirmos de forma preventiva? A insegurança não é uma marca do atual governo estadual. Ela vem perpassando  por diversas gestões. Está acontecendo na gestão Wagner como também ocorria na gestão Paulo Souto. Naõ temos que balançar a cabeça como se tudo estivesse às mil maravilhas. Não devemos cobrir o céu com peneira quando está em jogo nossa integridade física. Não devemos  ser hipócritas. Não podemos conceber que, distribuídas tantas viaturas às diversas regiões do Estado, inclusive a alguns municípios do 14º. BPM Santo Antonio de Jesus não tenha sido contemplado.  

Os municípios de Milagres, Brejões, Jiquiriçá, Mutuípe, Nova Itarana, Amargosa, Maracás, Itaquara, Planaltino, Itiruçú e Irajuba, situados entre as Bacias dos Rios Paraguaçu e Jequiriçá (Bahia), receberam, no último sábado, 24, 11 viaturas para a segurança pública. Ótimo. E quanto a Santo Antonio de Jesus?  Faltou o que? Vamos culpar o Comandante Oriosvaldo?  Claro que não!. Com certeza ele deve ter feito relatórios mostrando a carência do município, em face do alarmante aumento de criminalidade. 

 Agora, cá entre nós, o que fizeram nossos representantes políticos para  diminuir a insegurança no município?  Será que marcaram audiência com o Governador Jaques Wagner para, de forma incisiva, brigar pela vinda de mais viaturas e mais policiais? Não devemos  nos enganar! Inserção de imagens: Mascarenhas

2 comentários:

  1. AMIGO BRILHANTE SEU ARTIGO!!! POR ISSO QUE TENHO INDICADO A TODOS A VISUALIZAÇÃO DO SEU BLOG! AGORA POR EXEMPLO, UMA AMIGA MINHA, ADVOGADA ESTA LENDO E TAMBÉM CORCODANDO E ADMIRANDO SEU TEXTO! AOS DONOS DO PODER SEGURANÇA MÁXIMA!ELES ANDAM DE HELICOPTEROS E SEUS SEGURANÇAS PARECEM PREPARADOS PARA GUERRA E NÓS? VIATURAS ALUGADAS, MENTIROSAS,SEM COMBUSTÍVEL NEM MATERIAL BÉLICO OU HUMANO DISPONÍVEL...NÃO DEVEMOS NOS CALAR, POR QUE O QUE NOS RESTA É A INDIGNAÇÃO CONTRA ESSES SACRIPANTAS! E FEIRA DE SANTANA TEVE SÓ NESSE FIM DE SEMANA 9 ASSASSINATOS!! E SALVADOR CLARO BEM MAIS QUE ISSO! E AS FAMÍLIAS DESTROÇADAS E CONDENADAS A DOR PELA SAUDADE, E AO DESESPERO PELAS CARÊNCIAS FINANCEIRAS...MAS A CULPA SEMPRE SERÁ DO ÚLTIMO GOVERNO!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela reportagem! Não há sucesso sem paz! Nada mais tem sentido sem o direito de ir e vir, e nós perdemos isso! Quem não anda com medo esteja onde estiver? Até dentro dos shoppings!E a inércia de todos se mantém! DE TODOS! Não digo nem dos pilíticos,ELES ESTÂO SEGUROS! Nunca ligaram nem nunca ligarão para o povo, aliás devem se dvertir com os números, devem até apostar.." olha vc acha que quantos morrerão amanhã?"..." aqui no meu estado só morreram dez..hj eu ganhei do seu!" deve ser assim...rsrs...e assim eu infelizmente poderei ser a próxima vítima...Rodrigo de Salvador.

    ResponderExcluir