PÁGINAS

sábado, 8 de novembro de 2014

Enem começa neste sábado com recorde de inscritos e 'blitz' antifraude

A edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começa neste sábado (8) com um recorde de 8.721.946 candidatos e mecanismos antifraude inéditos na história da prova. Neste ano, o custo da prova R$ 52 por aluno inscrito, segundo o Ministério da Educação. Os portões serão fechados às 13h do horário oficial de Brasília (veja ao lado o horário local do fechamento dos portões no seu estado).
As provas serão aplicadas em 1.752 municípios. Serão 17.367 locais e um total de 242.948 salas. Entre os locais que receberão o Enem pela primeira vez estão quatro municípios isolados do Acre: Marechal Thaumaturgo, Jordão, Porto Walter e Santa Rosa do Purus.
Neste sábado, o exame terá duração de quatro horas e meia e os candidatos terão duas provas: ciências humanas, com 45 questões, e ciências da natureza, também com 45 questões.
O G1 preparou uma cobertura especial para as provas. Pela manhã, a cobertura em tempo real trará informações, fotos e vídeos da entrada dos candidatos nos locais de prova. Repórteres espalhados nos locais de provas de todos os estados e do Distrito Federal vão trazer desde cedo as expectativas dos candidatos antes e a opinião deles na saída do Enem.

Programa ao vivo
A partir das 18h no sábado e das 19h no domingo (horário de Brasília), os estúdios do G1 em São Paulo, no Rio e no Recife darão início a um programa em vídeo ao vivo com professores do Curso e Colégio de A a Z, do Rio, e do Projeto Educação, da Globo Nordeste, no Recife, e estudantes que fizeram o Enem.

Eles comentarão os níveis de dificuldade de cada uma das provas, o tema da redação e os pontos mais polêmicos que caíram no Enem. No sábado, as provas serão de ciências humanas e ciência da natureza. No domingo, o Enem terá provas de linguagens, matemática e redação.

Candidatos que fizeram a prova poderão participar do programa enviando perguntas e comentários pela página da cobertura completa do Enem no G1.

Resolução das questões
O G1 trará ainda a resolução das 90 questões de sábado e as 90 questões de domingo preparadas pelos professores do Cursinho da Poli. O gabarito oficial do Enem será divulgado pelo MEC até quarta-feira (12).

Internautas também podem participar da cobertura enviando fotos e informações para o VC no G1.

Segurança reforçada
Pela primeira vez, fiscais poderão usar detectores de metais para verificar tentativas de cola ou ponto eletrônico. Segundo o MEC, mais de 17 mil detectores de metal foram espalhados pelos locais de prova de todo o país para tentar combater qualquer tentativa de fraude. O ministro da Educação, Henrique Paim, afirmou nesta sexta-feira (7) que milhares de pessoas foram treinadas para usar o equipamento móvel, no estilo "raquete" e o candidato do Enem pode ser abordado a qualquer momento.O uso de telefone celular nas salas de prova é proibido segundo o edital do Enem. O candidato deve deixar o telefone em envelope transparente e lacrado que deve ficar embaixo da carteira. Nos últimos dois anos, vários candidatos foram eliminados por terem feito fotos dos cartões de resposta das provas e postado nas redes sociais. Por isso, o ministro aproveitou para alertar os candidatos: tirar 'selfie' no Enem ou foto dos materiais de prova é proibido.

Mas o uso e a posse de eletrônicos fora do porta-objetos que será oferecido na porta da sala é só um dos critérios de eliminação. O estudante também não pode utilizar durante a prova óculos escuros, artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro e similares), materiais vetados como lápis, borracha, lapiseira, caneta não transparente. A lista completa está no edital do exame.

A estratégia de vistoria do MEC para evitar tentativas de fraude é mantida em sigilo. "A revista poderá ser feita a qualquer momento da prova. Os fiscais, chefes de sala e outros colaboradores estão orientados, e podem solicitar a ajuda dos equipamentos”, explicou o ministro. O MEC não deixou claro se a revista obrigatória será feita na chegada ao local de prova ou na entrada da sala, para evitar a elaboração de fraudes.

Enem custa R$ 52 por aluno
O ministro da Educação disse que o Enem terá um custo de R$ 52 por aluno. "É o valor do ano passado corrigido pela inflação", afirmou. O MEC espera que o índice de candidatos que se inscreveram mas não aparecem para fazer a prova seja menor do que no ano passado.Em 2013, mais de 2 milhões de inscritos faltaram às provas, dando um índice de abstenção recorde de 29%. "Enviamos e-mails para quem não fez a prova do ano passado e se inscreveu novamente este ano para reforçar a necessidade de fazer o exame", disse Paim. "Vamos ver depois o resultado desta ação".
Atendimento especializado
Os atendimentos específicos solicitados em 2014 chegam a 93,8 mil. Entre eles, cerca de 9,2 mil gestantes, 13,8 mil mães em fase de lactação, 1,3 mil idosos, 17 hospitalizados e 69, 3 mil sabatistas -- pessoas que guardam o sábado por preceito religioso.

Os sabatistas chegarão ao local de prova no mesmo horário dos demais candidatos (13h, pelo horário de Brasília), mas ficarão em confinamento para começar a prova após o por do sol. Segundo Soares, em 2013 muitos alunos se inscreveram como sabatistas (religiosos que guardam o dia de sábado por preceito) sem necessidade. No formulário de inscrição de 2014, a confirmação da escolha foi reforçada e o termo foi descrito mais claramente.

Outros 57,8 mil candidatos solicitaram atendimento especializado, por condições de saúde como autismo, cegueira, surdez, déficit de atenção ou dislexia.Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário