PÁGINAS

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Deputado Pastor Sargento Isidório relaciona Parada Gay com estiagem em São Paulo

O segundo deputado mais votado da Assembleia Legislativa (AL-BA) neste ano, Pastor Sargento Isidório (PSC), usou as dependências da Casa para fazer uma pregação religiosa contra homossexuais, ao sugerir que o suposto “pecado” cometido por eles seria responsável pela estiagem que atinge o estado de São Paulo. Em vídeo postado na sua página pessoal do Facebook, ele aparece dentro de um gabinete da Assembleia, dançando e cantando, com um guarda-chuva na mão, pedindo para que chova na região paulista. “Quando o céu cessar e não tiver chuva por ter o povo pecado... Aí estou falando da grande Parada Gay que se dá em São Paulo. [...]
É o início do cálice se derramando por causa do homossexualismo no nosso Brasil”, diz o parlamentar, que se declara ex-gay e pretende chegar à presidência da AL-BA no próximo ano. Procurado pelo Bahia Notícias, o presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB-BA), Marcelo Cerqueira, diz que prefere não se aprofundar na “pataquada” de Isidório, porque ele ganharia com esse tipo de debate. “Acredito que ele que diz ter conhecimento bíblico falar uma coisa estapafurdia como essa, só nos leva a creditar que ele é um falso profeta, que semeia mentira e interpretações equivocadas da Bíblia. Ele se aproveita para aparecer na mídia e se comunicar com seu eleitorado ‘tapado’ como ele. Eu penso que mais importante que ele falar sobre isso seria falar dos procedimentos inadequados que ele aplica aos internos da entidade que ele dirige. Muitas pessoas reclamam de maus tratos e situações constrangedores”, rebateu Cerqueira. As declarações de Isidório poderiam se configurar em quebra de decoro, se algum colega de Casa resolver provocar o Conselho de Ética, com alegação de que ele praticou ofensas morais ou atos que infrinjam as regras de boa conduta nas dependências da Assembleia.Bahia Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário