PÁGINAS

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Consumo moderado de cerveja ajuda coração e não cria ‘barriga’, afirmam cientistas

Ingerir cerveja de forma moderada pode prevenir problemas cardiovasculares e respiratórios, além de não influenciar a famosa "barriga de cerveja". As informações foram divulgadas nesta terça-feira (30) no 7° Congresso Europeu sobre Cerveja e Saúde, realizado em Bruxelas, na Bélgica. "O consumo moderado de cerveja junto a uma dieta saudável, como a mediterrânea, ajuda a prevenir complicações cardiovasculares maiores como o infarto do miocárdio ou o acidente vascular cerebral", afirmou o médico Ramón Estruch, do Hospital Clínic de Barcelona, que investigou a relação entre a bebida e os problemas associados. Ainda de acordo Estruch, a cerveja sem álcool também tem um efeito protetor perante as doenças cardiovasculares. Já a pesquisadora Linda Badimón destacou que a ingestão moderada de cerveja pode "favorecer a função cardíaca global". As porções moderadas e que não acarretariam problemas seriam dois chopes por dia para homens e um chope diário para as mulheres. Os polifenóis, compostos encontrados majoritariamente em alimentos de origem vegetal e também na cerveja, são os que podem reduzir os riscos de ter AVC e câncer, devido às propriedades antioxidantes.
Barriga de cerveja
De acordo com a doutora de saúde publica no Reino Unido, Kathryn O'Sullivan, a crença que a cerveja causa "barriga" não tem “qualquer base científica". O consumo excessivo de qualquer tipo de álcool, explica, pode levar ao aumento de peso, mas não se feito de forma moderada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário