PÁGINAS

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Inscrições para aquisição de moradias foram iniciadas no Ginásio de Esportes, em S.A.JESUS

Por ANTONIO MASCARENHAS
Em que pese esforços governamentais, o problema da moradia neste país é, indubitavelmente, um desafio a ser vencido a médio e longo prazos. O êxodo rural propiciou inchaço urbano e formação de bolsões de miséria, abrindo espaço ao uso de drogas, violência e criminalidade. A Declaração Universal dos Direitos Humanos apregoa que os cidadãos têm, dentre outros direitos, o de moradia digna. A questão da moradia é uma problemática de países em desenvolvimento  e, principalmente, daqueles que congregam populações abaixo da linha de pobreza. 
Lamentos à parte, o fato é que, embora de forma tardia, o governo vem tentando atenuar o problema através do Programa Minha Casa Minha Vida, com a construção de casas populares nos diversos rincões do país. Aqui na Bahia e, por extensão em Santo Antonio de Jesus, muitas casas já foram construídas, diminuindo, assim a a carência reinante. 
E, nessa caminhada, foram abertas, na manhã dessa terça-feira, no Ginásio de Esportes Waldemar Pinto de Queiroz inscrições para a 3a. etapa de construção de novas 724 casas pelo programa em apreço. Sob a coordenação da Secretária Kátia Araújo, administração Humberto Leite, cerca de 100 prepostos foram destacados para formalizar o processo de inscrições. 
Em que pese divulgação de que as inscrições iniciar-se-iam hoje, centenas de pessoas pernoitaram no lado externo do Ginásio de Esportes. Algumas armaram barracas e lonas para se protegerem do frio. Outras tiveram que enfrentar o "relento". Uma situação que, infelizmente, também acontece em outros municípios por conta da velha máxima "farinha pouca, meu pirão primeiro". Ou seja, as pessoas, no afã de serem as primeiras a receberem senhas, acabam se submetendo a esse tipo de coisa. Por conta disso, desmaios e uma série de reclamações. 
Sabemos que a demanda é grande e que as pessoas se agarram a essas oportunidades. Por outro lado, não precisariam ficar se expondo dessa maneira. Em entrevista à TVSAJ a Secretária Kátia Araújo esclareceu que todos os procedimentos foram adotados para que o atendimento pudesse sair a contento e que não precisaria que as pessoas pernoitassem desde quinta-feira. Prepostos do 14o. BPM ambulância foram providenciados para a garantia da saúde e integridade física das pessoas. Publicaremos entrevistas: Entrevistas Marcius Piropo/Julio Mascarenhas.  Fotos Antonio Mascarenhas

Um comentário:

  1. Mentira que deram lanche deram agua e muitas informacoes que nao procederam .deveria ter mais respeito com o ser humano deveria ter tido organizacao

    ResponderExcluir