PÁGINAS

domingo, 7 de setembro de 2014

Imagens foram realçadas com a atmosfera gerada pelas precipitações chuvosas no desfile de S.A.JESUS

Por ANTONIO MASCARENHAS
A beleza é, na verdade, efêmera, todavia, sejam quais forem os parâmetros estabelecidos, à luz de culturas diferenciadas nos diversos rincões do planeta, deve ser reverenciada. Muitos não conseguem ver beleza, por exemplo, na parábola estabelecida por uma folha seca a cair sob a ação do vento. 
Outros, por sua vez, em que que pese "verem", não conseguem "enxergar", num universo multicolorido, detalhes que, para muitos, são imperceptíveis. Os gestos, os olhares, o andar, os trejeitos, as combinações cromáticas, a todo momento se fundem e estabelecem, como num passe de mágica, "quadros" àqueles que, deveras, conseguem esboçar um pouco de sensibilidade. Em que pese essa multiplicidade de imagens, em todas as direções, é possível, sim, fugir do trivial. O que seriam das sombras, não fossem as luzes. O que seriam das cores, não fossem os contrastes e o que seriam das artes, não fossem os olhares.
As imagens acima, foram algumas dentre tantas que a cada instante cristalizavam-se, diante de todos, no belo desfile de 7 de setembro nesse domingo, em Santo Antonio de Jesus. E a chuva contribuiu para que muitos guarda-chuvas fossem utilizados, propiciando um colorido diferente. Fotos  TVSAJ (Antonio Mascarenhas)




Nenhum comentário:

Postar um comentário