PÁGINAS

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Fraco, Bahia só empata e termina 1º turno na zona do rebaixamento


Fraco, Bahia só empata e termina 1º turno na zona do rebaixamentoSó dependia dele. Mais cedo o Criciúma, em casa, não venceu. O Palmeiras, em Curitiba, não saiu do empate diante do Atlético Paranaense. Ou seja, para sair da zona do rebaixamento, o Bahia precisava de um simples triunfo sobre o Coritiba, na Arena Fonte Nova, o que não aconteceu.
Com o empate sem gols diante da equipe paranaense, pela 19ª rodada do Brasileirão, o tricolor baiano encerra o primeiro turno da competição nacional com apenas 17 pontos conquistados, e presente no Z4.
Sem vencer desde que chegou ao clube em jogos do Brasileirão, o técnico Gilson Kleina agora terá 19 jogos, a começar pelo Cruzeiro na quinta-feira (11), em Belo Horizonte, para evitar o rebaixamento do Bahia para segunda divisão.
Jogo
O Bahia começou assustando o goleiro Vanderlei, logo aos 7 minutos. Após cruzamento, o zagueiro Wellinton cortou errado e jogou a bola nos pés de Léo Gago. De primeira, o volante tricolor pegou em cheio e mandou por cima da meta. Foi o primeiro e único lance de perigo do Bahia nos primeiros 20 minutos. Depois só deu Coritiba.

Aos 10, Zé Love tabelou com Élber, entrou na área e acertou a rede pelo lado de fora. No minuto seguinte, a defesa do Bahia errou e deixou o atacante do Coritiba sozinho. De cabeça, Zé levou muito perigo ao gol de Marcelo Lomba.

O Bahia, muito timidamente, em um primeiro tempo muito ruim, chegou ao gol adversário aos 20 minutos. Diego Macedo teve muita liberdade, avançou e ao invés do chute optou pelo toque para Kieza, sem sucesso. Leandro Almeida chegou e deu ponto final ao lance tricolor. Aos 27, em cobrança de falta, Léo Gago mandou direto para o gol, quando todos esperavam o cruzamento, e viu o goleiro Vanderlei tirar de soco.

Juiz faz lambança e irrita os dois times
E foi só do Bahia na primeira etapa. Um time lento, sem criatividade, foi dominado pelo Coritiba durante todo primeiro tempo. 

Aos 33 minutos, em posição irregular, Zé Love ganhou de Lucas Fonseca e foi derrubado fora da grande área. O árbitro Francisco Carlos do Nascimento errou e viu lance no pênalti, o que gerou muita reclamação dos tricolores. Minutos depois, mesmo quando o atacante paranaense já havia colocado a bola na marca para cobrança, o árbitro foi em direção ao auxiliar e em seguida ao quarto árbitro para uma nova conversa.

Depois disso, muito indeciso e inseguro da marção, o alagoano voltou atrás. Desmarcou o pênalti e corretamente assinalou falta para o time visitante, desta vez, irritando muito o elenco do Coritiba. A cobrança, que não resultou em nada, gerou também uma discussão entre as duas comissões técnicas.



Segundo tempo
O Bahia voltou para o segundo tempo com duas modificações, uma delas que teoricamente deixar a equipe mais ofensiva. Tirou o volante Fahel e colocou o atacante Henrique, o que não alterou o fraco rendimento do time até os primeiros 15 minutos. Pelo contrário.
Aos 9, em um erro de posicionamento da defesa, Élber disparou com velocidade pelo lado direito e bateu cruzado, já com Marcelo Lomba fora da jogada. Robinho aproveitou o lance, no segundo pau, e bateu para o gol. Para sorte do Bahia, o zagueiro Lucas Fonseca apareceu de maneira heroica e cortou em cima da linha.

Finalmente, aos 17, o Bahia conseguiu criar uma chance. Rhayner disparou, entrou na área e chutou forte para boa defesa do goleiro Vanderlei, em dois tempos. O Coritiba respondeu aos 20. De novo com muita liberdade, Zé Love bateu cruzado e a bola passou por toda grande área, inclusive pelo companheiro Joel, que chegou segundos atrasado na bola e não conseguiu desviar para o fundo do gol.

Chances lá e cá
Aos 33, após lançamento longo, o lateral-esquerdo Pará tentou proteger a bola até a chegada do goleiro Marcelo Lomba, mas quase entregou o gol ao Coritiba. O atacante Joel chegou primeiro, tirou do arqueiro, mas Titi apareceu e conseguiu evitar o pior. No minuto seguinte foi a vez de Vanderlei, do Coritiba, trabalhar. Rafinha foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Henrique, de cabeça, jogar bola nas mãos do arqueiro adversário.

O Bahia teve duas chances de abrir o placar, mas não conseguiu. Primeiro, aos 37, Henrique ajeitou dentro da grande área para Kieza, que finalizou e o goleiro Vanderlei salvou. Na sequência, de fora da área em dois arremates, o volante Léo Gago soltou uma bomba e parou nas mãos do camisa 1 do Coritiba.

No fim, aos 48 minutos, Léo Gago cobrou falta e o goleiro Vanderlei encaixou.


FICHA TÉCNICA:
Série A - 19ª rodada
Bahia x Coritiba
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 07/09/2014
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Auxiliares: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Carlos Jorge da Rocha
Cartões amarelos: Roniery, Pará, Rhayner, Uelliton, Kieza e Henrique (Bahia) / Carlinhos e Robinho (Coritiba)

Bahia: Marcelo Lomba; Roniery (Guilherme Santos), Lucas Fonseca, Titi e Pará; Rafael Miranda, Léo Gago, Fahel (Henrique) e Diego Macedo; Rhayner e Kieza. Técnico: Gilson Kleina.

Coritiba: Vanderlei; Norberto, Leandro Almeida, Wellinton e Carlinhos; Gil, Rosinei, Robinho e Élber (Dudu); Martinuccio (Joel) e Zé Eduardo. Técnico: Marquinhos Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário