PÁGINAS

sábado, 2 de agosto de 2014

Fotógrafo baiano retrata as belezas do estado em exposição na França

O fotógrafo baiano Bel Saffe Foto: Reprodução / Facebook
O fotógrafo baiano Bel Saffe foi convidado pela segunda vez para participar de uma exposição fotográfica que será realizada nos dias 25 e 26 de outubro, no Museu Carroussel Du Louvre, em Paris. Ele apresentará o tema “Bahia Cantos e Encantos”, onde retrata paisagens e belezas naturais do estado, realçadas pela técnica de HDR (High Dynamic Range, "Grande Alcance Dinâmico", em português) – estilo que otimiza cores e luzes, formando imagens espetaculares. 
Farol da Barra fotografado por Bel Saffe, com a técnica de HDR
Saffe tem uma carreira de mais de 25 anos no ramo do audiovisual, com colaborações para diversas emissoras de TV na Bahia e vasta experiência em cobertura de eventos, mas a fotografia entrou em sua vida em um momento conturbado. Cansado de trabalhar em coberturas à noite e com o fim do casamento, o artista passou por uma depressão, que o levou a abandonar sua produtora de TV e falir o negócio. 
Em 2011, ele decidiu procurar outros rumos e, ao ver uma foto “diferente” de um fotógrafo russo, encontrou um novo desafio: descobrir e reproduzir aquela técnica. “Eu procurei estudar, entrar em contato com ele através do Facebook, mas ele era muito frio. Não existia literatura falando muito sobre HDR. Entrei em contato, então, com um fotógrafo coreano que me falou de alguns programas. Baixei todos e estudei por seis meses. Depois resolvi associar também uma lente grande angular e criei meu próprio estilo”, explica o fotógrafo.
Depois de dominar as técnicas, Bel Saffe começou a clicar a Bahia, sempre divulgando seu trabalho nas redes sociais. Rapidamente houve uma popularização das imagens capturadas e com ela, importantes contatos profissionais. 
Pelourinho pela lente grande angular e técnica HDR
“Quando postei a primeira foto, de Amaralina, eu tinha 400 amigos. Já de cara essa imagem teve mais de 1500 compartilhamentos e quase 5 mil curtidas. Aquilo me despertou, percebi que o Facebook é uma grande ferramenta. Meu trabalho foi parar na Itália, no Japão, na Rússia. Passei a investir ainda mais, comprei equipamentos mais sofisticados e aí deslanchou”, lembra Saffe, contando ainda que em uma das postagens acabou atraindo o olhar de Lucas Bahia, curador da Divine Académie Française des Arts Letres et Cultura. “Ele mandou mensagem pra mim dizendo que todo dia abria o Facebook e encontrava uma imagem linda da Bahia. E ai me convidou para expor no Louvre, ano passado, junto com pessoas de várias vertentes artísticas e países”, conta. 
Amaralina por Bel Saffe. Foto rendeu muitos seguidores no Facebook
Depois de levar seu trabalho para París, em 2013, e se tornar membro da Divine Académie Française, Saffe firmou a parceria e foi convidado mais uma vez para integrar uma exposição fotográfica. Farol e Porto da Barra, Ponta do Humaitá, Mercado Modelo, balneário de Praia do Forte e diversas paisagens paradisíacas de Boipeba serão exibidos este ano no Louvre, através das lentes e do olhar do fotógrafo, que já recebeu novo convite para montar uma exposição exclusiva em 2015. 
Cores e luzes do Rio Vermelho realçadas com técnica de HDR
“Ainda vou escolher um tema. Gostaria que fosse da Bahia, mas preciso de patrocínio. Penso também em retratar a Amazônia, mas não tem nada definido”, diz Bel Saffe sobre a futura mostra. Para os próximos trabalhos, o artista pretende encarar novos desafios. “A partir de agosto e setembro vou mudar estilo, incorporar pessoas nas paisagens e talvez faça foto subaquática, quero fazer coisas diferentes”, diz ele, que começou “tentando imitar o cara russo” e hoje se dedica integralmente à fotografia, ministrando palestras, cursos, além da venda das imagens e participações em exposições. 
Por Jamile Amine.Bahia Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário