PÁGINAS

terça-feira, 15 de julho de 2014

Jaques Wagner regozijado com o sucesso da Copa do Mundo na Bahia.

Apontada pela imprensa internacional como a ‘Copa das Copas’, a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 foi um sucesso principalmente para a Bahia, que teve a Arena Fonte Nova escolhida pelos torcedores o melhor estádio. A competição comprovou que os brasileiros, particularmente os baianos, souberam organizar a maior festa do futebol mundial. Além do legado material – o metrô, os equipamentos de segurança e a própria Arena Fonte Nova – ficam também o legado de respeito e reconhecimento do mundo à capacidade dos baianos de organizar grandes eventos. Em resumo, é isso o que fala Jaques Wagner em seu programa de rádio semanal.
Na abertura do ‘Conversa com o Governador’ desta semana ele vai direto ao ponto: “Não há dúvidas de que Copa realizada no Brasil foi um sucesso, particularmente na Bahia. Então, do ponto de vista do governo, da nossa gente, porque muita gente trabalhou – desde os operários que trabalharam na construção da Arena Fonte Nova, os engenheiros... – até agora, todo mundo que trabalhou na manutenção do estádio, os voluntários que trabalharam aqui, todo mundo da imprensa baiana também que trabalhou, então, a todos eles meus parabéns, porque realmente a Bahia foi destaque internacional, reconhecida por toda imprensa internacional como a maior alegria, a maior hospitalidade”. CONFIRA EM LEIA MAIS
Arena Fonte Nova é destaque
“Especificamente sobre o funcionamento do estádio, ganhamos nota 9,6 em dez; fomos o primeiro lugar na avaliação geral, no item segurança – meus parabéns à Secretaria de Segurança, à Polícia Militar, à Polícia Civil, à Polícia Técnica; ao metrô, que funcionou sempre nos dias dos jogos, para alegria da nossa gente – muita gente, pela primeira vez na vida, andou no metrô, os estrangeiros também adoraram – e no final ainda tivemos a surpresa de os alemães, que se sagraram tetra campeões no Rio[de Janeiro], no domingo, botaram a taça no meio e dançaram uma dança que eles devem ter aprendido com os índios lá de Coroa [Vermelha], em Santa Cruz Cabrália, com quem eles conviveram nesses dias e com a nossa população”.
Milhares de pessoas trabalharam
“A Bahia saiu, eu diria assim, com medalha de ouro dessa Copa do Mundo, do ponto de vista nosso, de organização, do estádio, do metrô, da segurança... Isso não é o governador. São milhares de pessoas que trabalharam. A hotelaria cheia, os táxis seguramente trabalharam mais, restaurantes, o comércio imagino que também deve ter tido um movimento por parte do turista... E a gente foi visto pelo mundo inteiro e hoje todo mundo falando bem da nossa terra, da Bahia, de Salvador e do Brasil. Então, desse ponto de vista, eu diria muito obrigado para todos que contribuíram para o brilho da Bahia e do Brasil na organização da Copa”.
Respeito e reconhecimento
“Está aí o metrô, a gente já está com praticamente oito quilômetros de linha funcionando e vai continuar a extensão. Já saiu a licença do trecho que vai ali do Bonocô em direção ao Detran, em direção à Rodoviária... Muitos equipamentos da área de segurança que foram trazidos para cá, câmeras que vão ficar e vão servir à nossa segurança do dia-a-dia; as pessoas que foram treinadas como voluntárias e que trabalharam, ganharam experiência no seu currículo e, portanto, estão prontas a participar de outros grandes eventos; o turismo, que foi muito divulgado... Eu acho que o legado é muito grande e, repare: para nós que temos essa paixão no futebol dentro do nosso País, no coração de cada brasileiro, de cada brasileira, é evidente que ser escolhido por 40% da imprensa internacional como a Copa das Copas entre todas as Copas, mostra que realmente a gente soube organizar”.
“Então, acho que fica tanto o legado material – como eu disse o metrô, o novo estádio da Fonte Nova, os equipamentos de segurança – mas, fica também esse legado de respeito e reconhecimento do mundo à capacidade dos baianos e brasileiros de organizarem uma Copa”.
Agenda no interior
Durante essa semana o governador tem uma intensa agenda no interior do Estado, começando pela assinatura de ordem de serviço para o Sistema de Abastecimento de Água do município de Gavião. E na região norte, inaugura uma nova unidade do SAC em Paulo Afonso:
“Como sempre eu volto ao interior, nessa sexta-feira em Gavião para a assinatura da ordem de serviço do Sistema de Abastecimento de Água. É um investimento de R$ 1,1 milhão e vamos atender às localidades de Alagoinhas, Caldeirãozinho, Sítio dos Patos e Cachoeirinha. E esse SAC era uma dívida nossa com a cidade de Paulo Afonso, que é uma cidade referencial do norte do nosso Estado. O investimento é grande, é um SAC realmente muito bem montado, são R$ 2,5 milhões, e tivemos várias parcerias com a iniciativa privada desde 2008, que nos fez, inclusive, economizar no sentido da implantação de novos postos”.
“Com essa implantação, a Rede SAC cresce em mais uma cidade importante e vai servir, não só a Paulo Afonso, mas também às cidades, aos municípios circunvizinhos. Além disso, estamos assinando também a ordem de serviço para pavimentação de ruas no município, num investimento de aproximadamente mais R$ 1 milhão”.
Água de qualidade para o semiárido
Ainda essa semana o Governo do Estado e o Governo Federal assinam contratos para investir mais de R$ 200 milhões para garantir água de qualidade aos baianos do semiárido:
“Nós vamos estar aqui com a ministra Tereza Campelo, do Ministério do Desenvolvimento Social, do Governo Federal, e com essa assinatura vamos implantar aproximadamente 40,5 mil cisternas de consumo e 11,8 mil estruturas hídricas, totalizando um investimento de R$ 233 milhões. Então, esse é mais um esforço nosso, na parceria com o Governo Federal, exatamente no sentido de minimizar os problemas porque passa a nossa gente do semiárido, principalmente quando a gente vive período de estiagem. Então, essa é mais uma obra que vai melhorar a vida dos nossos agricultores, dos pequenos agricultores, principalmente aqueles que vivem na região do semiárido”.
Guardar no coração
Ao encerrar o programa o governador fala sobre a decepção de todos com Seleção Brasileira e a vitória com a organização da Copa 2014:
“Mais uma vez volto a dizer: a despeito do desempenho decepcionante da Seleção Brasileira nas semifinais, eu acho que a gente deve guardar no coração a vitória que tivemos em 12 cidades da nação com a organização da Copa do Mundo, particularmente em Salvador, aqui na Bahia, onde nós organizamos e todos reconheceram que foi a melhor organização entre todos os Estados. Então, agradeço a atenção de todos vocês que nos acompanharam. Desejo a todos uma boa semana, de muita saúde, de muita paz”.
O programa ‘Conversa com o Governador’ é produzido pela Secretaria de Comunicação Social do Estado da Bahia (Secom), veiculado toda terça-feira, às 7h30, pela Rádio Educadora FM 107,5 MHz e reproduzido por vários veículos de comunicação. Está disponível no site da Secom (http://www.secom.ba.gov.br) e pelo telefone 0800-071-7328.

Nenhum comentário:

Postar um comentário