PÁGINAS

terça-feira, 8 de julho de 2014

Hexa? Só em 2018! Brasil é goleado pela Alemanha e vai disputar 3º lugar

Não, desta vez, não foi o Uruguai que estragou a festa. Mas, 64 anos depois, na segunda Copa do Mundo realizada no Brasil, os donos da casa não terão a oportunidade de comemorar o título. A derrota, como daquela vez, será dificilmente apagada da mente dos torcedores e daqueles que presenciaram ao jogo desta terça-feira (8), em Belo Horizonte.
Em um primeiro histórico, não só pelo apagão defensivo, mas também pela péssima atuação, a seleção brasileira viu a poderosa Alemanha não apenas abrir o placar, mas atropelar. Golear. Com cinco gols em 30 minutos, os alemães colocaram os dois pés na decisão do mundial e depois só controlaram a histórica goleada sobre o Brasil por 7 a 1, no Estádio do Mineirão.
Os europeus, que voltam a decisão da Copa do Mundo após doze anos, depois de amargar duas eliminações consecutivas em semifinal, estarão presentes no Maracanã, no próximo domingo (13), às 16h. O adversário será conhecido nesta quarta-feira (9), em São Paulo, no confronto entre Holanda e Argentina.

Ao Brasil, eliminado pela primeira vez na história das Copas em uma semifinal, caberá apenas lamentar um triste capítulo que ficará para sempre na história do futebol brasileiro. No próximo sábado (12), em Brasília, encerra a participação no mundial na disputa do terceiro lugar.
Jogo
Felipão surpreendeu antes do apito inicial. Com a lesão de Neymar, fora do restante do mundial, o treinador brasileiro, não abriu mão da estrutura tática da equipe. Para surpresa de muita gente, ele colocou o jovem Bernard como titular. No meio de campo, Luiz Gustavo retomou a posição no setor enquanto Maicon continuou dono da lateral-direita. Pelo lado alemão, o técnico Low foi conservador e repetiu o time que venceu a França nas quartas de final.
O Brasil começou o jogo a todo vapor. Logo aos 2, mesmo de longe, Marcelo resolveu testar o goleiro Neuer. A finalização do lateral-esquerdo, porém, saiu sem direção e morreu na linha de fundo. No minuto seguinte, Hulk teve espaço pela esquerda e jogou para grande área. Antes de Bernard, o goleiro Neuer se jogou e evitou o que poderia ser o primeiro gol brasileiro na partida.

Alemanha abre 4 a 0
A resposta alemã aconteceu aos 7 minutos. Ozil recebeu passe dentro da grande área e rolou para trás. Khedira pegou em cheio, mas, para felicidade brasileira, a bola que tinha o endereço do gol pegou nas costas do volante Kross. Aos 9 minutos, o lateral-esquerdo Marcelo tentou o passe bonito no ataque e cedeu o contra-ataque. Lá atrás, o camisa 6 ‘se recuperou’ e cortou para escanteio. Na cobrança, Muller fugiu da marcação de David Luis e bateu para o fundo do gol: Alemanha 1 a 0.

A vantagem alemã aumentou aos 21 minutos. Após troca de passes na área, Klose finalizou e Julio César espalmou. No rebote, o próprio centroavante teve liberdade para empurrar no fundo do gol: Alemanha 2 a 0. Os europeus queria mais e conseguiram muito rapidamente transformar a vitória em goleada.

Aos 23, Muller avançou pela direita e cruzou. A bola passou por toda extensão da grande área até chegar nos pés de Kross. O meia, de primeira, bateu com muito estilo no canto esquerdo e marcou o terceiro da Alemanha no Mineirão. A coisa ficou mais feia no minuto seguinte. Na saída de bola, Fernandinho vacilou no passe e entregou o ouro ao bandido.

Jogo vira goleda alemã
Khedira invadiu a grande área e, na saída de Julio César, foi inteligente. Não chutou e tocou para o meio. Sem goleiro, o meia Kros só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol. A vergonha brasileira em Belo Horizonte era imensurável. Aos 29, a defesa do Brasil que estava ruim deixou a situação ainda pior. Khedira entrou na área e tocou para Ozil. O meia retribuiu o presente e deixou o volante do Real Madrid de frente para o gol. Ele só teve o trabalho e empurrar o marcar o QUINTO gol da Alemanha.

O time brasileiro sentiu o golpe. Errava passes, cometia faltas e só assistia ao bom futebol apresentado pela Alemanha. Por muito pouco, aos 33, os visitantes quase marcaram o sexto no Mineirão. Após troca de passes, Lahm aproveitou a bola na entrada da grande área e finalizou. Sorte do Brasil que, antes de chegar no gol, Dante apareceu no meio do caminho e mandou para escanteio.

Neuer evita gol de honra do Brasil
O Brasil voltou para o segundo tempo com duas modificações. Ramires e Paulinho entraram no lugar de Hulk e Fernandinho. Se foi o efeito das modificações ou não, o time canarinho conseguiu criar a primeira chance de fazer um gol apenas aos 5 minutos da etapa final. Fred recebeu na entrada da área e tocou para Ramires. O volante entrou na área e tocou para o meio, onde estava Oscar. Neuer, porém, estragou a festa e interceptou o passe de maneira fundamental. No minuto seguinte, outra chance desperdiçada. Ramires tocou para Oscar, dentro da área, mas a finalização do camisa 11 esbarrou em boa defesa de Neuer. 

O ‘paredão’ alemão funcionaria em mais duas chances consecutivas. Aos 7, Paulinho bateu forte e Neuer espalmou. Na volta, o volante encheu o pé e acertou em cheio o peito do arqueiro alemão, que evitou o gol de honra do Brasil.

Alemanha retoma controle e faz mais um
O 'bom momento' do Brasil no jogo foi interrompido aos 14 minutos. Muller, de fora da área, arriscou de longe e o goleiro Julio César fez excelente defesa, evitando o sexto gol alemão em Belo Horizonte. Aos 21, enquanto grande parte do Brasil se jogava desesperadamente ao ataque, os alemães exploravam o contra-ataque. Muller disparou pela esquerda e lançou Kross, que ficaria de frente para o gol. Julio César, como líbero, saiu de maneira providencial da grande área, dividiu a bola e afastou o perigo.

Em outra boa troca de passes, Lahm teve espaço pela direita e tocou para o meio. Sozinho, Schurrle deu um tapa para o fundo do gol e marcou o sexto alemão: 6 a 0.

Alemanha não teve pena e fez o sétimo
Aos 34, após passe, Schurrle encheu o pé esquerdo. A bola pegou no travessão, pingou e morreu no fundo gol: Alemanha 7 a 0. Neste momento, o placar se tornaria a maior goleada sofrida pela seleção brasileira desde que foi convocada pela primeira vez na história. Superou os 6 a 0 sofrido para o Uruguai em 1920.

Gol de honra
No fim do jogo, Oscar em jogada invidiual finalizou de direita, sem chances para Neuer, e marcou o gol de honra da seleção no Mineirão.
FICHA TÉCNICA:
Brasil x Alemanha
Copa do Mundo - Semifinal
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: 08/07/2014
Árbitro: Marco Rodríguez (MEX)
Auxiliares: Marvin Torrentera e Marcos Quintero (MEX)
Cartões amarelos: Dante (Brasil)
Gols: Oscar (Brasil) Muller, Kross (2x), Schurrle (2x), Khedira, Klose (Alemanha)

Brasil: Julio César; Maicon, Dante, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho (Paulinho) e Oscar, Hulk (Ramires) e Bernard; Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Alemanha: Neuer; Lahm, Boateng, Hummels (Mertesacker) e Höwedes; Khedira (Draxler), Schweinsteiger, Kroos e Ozil; Muller e Klose (Schurrle). Técnico: Joachim Löw.por Felipe SantanaFoto: Estadão Conteúdo
.Bahia Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário