PÁGINAS

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Governador Jaques Wagner concede entrevista coletiva em Cachoeira nesta quarta-feira (25)

Nesta quarta-feira (25), quando Cachoeira, no Recôncavo Baiano, será sede do Governo da Bahia pelo sétimo ano consecutivo, o governador Jaques Wagner reinaugura o Cine-Theatro Cachoeirano e anuncia três ações do Estado na cidade: a requalificação do atracadouro Baía do Iguape no Paraguaçu, a reforma do mercado municipal e o início das obras de pavimentação da BA-511.
Somadas, as ações do Governo da Bahia no município contabilizam quase R$ 2 milhões e beneficiam milhares de famílias da região. O Cine-Theatro, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1937, estava desativado há cerca de 20 anos e teve investimento em torno de R$ 6 milhões para ser reativado.
As comemorações do dia 25 de junho, data em que os cachoeiranos deram início às lutas pela Independência da Bahia, começam às 6h com uma salva de 21 tiros. Às 8h20, o governador concede entrevista coletiva no Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia (IPAC, rua em frente à Câmara Municipal de Cachoeira); às 9h, participa do hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia e de Cachoeira; e às 9h30 entrega o cineteatro, localizado na Praça Teixeira de Freitas. 
O ato cumpre o que está previsto na Lei 10.695/07, aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia e sancionada pelo governador Jaques Wagner. O decreto determina que todos os anos, no dia 25 de junho, a sede do governo seja instalada no município, já que, nesta data, em 1822, começaram as lutas que culminaram no 2 de Julho. Em 2014, Cachoeira comemora 192 anos de sua independência de Portugal. SECOM-BA. Inserção foto TVSAJ.COM. 

História

Em junho de 1822, os cachoeiranos assumiram a liderança do movimento que deflagrou a guerra pela independência baiana, ao reagir às investidas de uma tropa de militares portugueses, a bordo de canhoeira lusitana fundeada no Rio Paraguaçu, que tentava sitiar a vila com o objetivo de sufocar a mobilização popular contra a dominação colonial. E foi no dia 25 que vereadores reunidos no prédio da Câmara redigiram uma ata aclamando D. Pedro de Alcântara, príncipe regente perpétuo do Brasil, com o povo em marcha pelas ruas da então Vila de Nossa Senhora do Rosário do Porto da Cachoeira.

Pelos feitos heróicos de seu povo, o imperador D. Pedro I, em 1837, elevou a antiga vila à categoria de cidade, com a denominação de Heróica Cidade da Cachoeira. As comemorações na cidade também marcam a abertura das celebrações em homenagem ao Dois de Julho no Recôncavo Baiano. Até lá, acontecem várias atividades cívicas para comemorar o 25 de junho, a data magna de Cachoeira, e a Independência da Bahia.





...........................................................................................................

Secom - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário