PÁGINAS

quinta-feira, 12 de junho de 2014

De virada, Brasil vence a Croácia e estreia com vitória na Copa

De virada, Brasil vence a Croácia na estreia da Copa
Pelos primeiros minutos a estreia brasileira na Copa do Mundo dava sinais que seria inesquecível, mas para o lado negativo. Seria, sim, se não fosse Neymar e um pênalti duvidoso. Com direito a gol contra de Marcelo, o primeiro do Brasil na história dos mundiais, o time canarinho superou a pressão e o sentimento de ansiedade que tomava conta do país. Com dois gols de Nemar, derrotou a Croácia de virada por 2 a 1 na tarde desta quinta-feira (21), no Estádio Itaquerão, e manteve uma longa escrita. 

Com mais uma vitória em estreia de Copa do Mundo, o Brasil ampliou a invencibilidade para dezoito jogos consecutivos sem perder, já que a última derrota no primeiro jogo aconteceu em 1934, contra a Espanha.
Para Neymar, autor dos dois gols, a partida teve um sabor ainda mais especial. Agora, ele faz parte do top 10 dos maiores artilheiros da seleção brasileira. Na próxima rodada, em Fortaleza, o time canarinho volta a jogar contra o México, na Arena Castelão, às 17h. 
Jogo
Antes do jogo, como aconteceu na Copa das Confederações, a execução do hino nacional emocionou. Mesmo com a pausa do sistema de som, a torcida deu continuidade de maneira vibrante. O goleiro Júlio Cesar não conteve as lágrimas e chorou. Quando a bola rolou os croatas foram os primeiros a finalizar em direção ao gol, mas sem levar perigo ao goleiro brasileiro. O que se viu, nos minutos iniciais, foi um time canarinho com a posse de bola, tentando marcar sob pressão, enquanto os europeus, ainda que atrás do meio de campo, marcassem muito.

Croácia abre o placar
Aos 7, após cruzamento, o atacante Olic subiu mais que Daniel Alves e cabeceou para fora na primeira boa oportunidade do jogo.E o que ninguém queria aconteceu: gol da Croácia. Aos 10 minutos, Olic aproveitou o espaço nas costas do lateral Daniel Alves e arrancou com liberdade até fazer o cruzamento. Marcelo, na tentativa de fazer o corte, chutou errado e mandou contra própria meta: gol da Croácia.
 
Foto: Getty Images
 
Ainda timidamente, o time brasileiro buscou a reação aos 15 minutos. Oscar cruzou na grande área e a bola passou por toda extensão da grande área. Segundos atrasados, Fred e Neymar tentaram a finalização para o gol, mas sem sucesso. As turbinas brasileiras foram aquecendo aos poucos e com elas o bom futebol. Aos 20, em jogada individual, o volante Paulinho bateu forte e Pletikosa defendeu. Não demorou muito para o camisa 1 salvar mais uma vez. Aos 22, Neymar fez bela jogada e rolou para o meio da pequena área, mas a defesa cortou. No rebote, Oscar pegou bonito de primeira e Pletikosa brilho, espalmando para escanteio.

Neymar marca e empata o jogo
Tentou, tentou e conseguiu. Aos 28 minutos, após o meia Oscar brigar pela posse de bola, recuperar e tocar, o craque Neymar fez a diferença. Com um chute de perna esquerda, ainda que fraco, o jogador do Barcelona acertou o canto esquerdo, deixando tudo igual no Itaquerão: 1 a 1.
 
Foto: AFP

Até o intervalo, os croatas não assustaram mais a equipe brasileira. No entanto, o time canarinho também diminuiu o ímpeto. Nos minutos finais, após lance criado por Neymar, o atacante Hulk teve a chance de deixar tudo igual, porém, a finalização de perna esquerda foi errada, por cima da meta.

Segundo tempo
O primeiro lance importante da etapa final envolveu um erro de arbitragem. Aos 9 minutos, Daniel Alves, sem querer, na tentativa de marcar o croata Olic, tocou no pé do adversário e o derrubou na grande área. O árbitro japonês, no entanto, considerou o lance normal e não marcou o pênalti.

Antes dos 20 minutos os dois treinadores mexeram nas equipes. Niko Kovac, técnico da Croácia, colocou o volante Brozovic e tirou o meia Kovacic, enquanto Felipão trocou um volante pelo outro: Paulinho por Hernandes. A mudança brasileira foi uma tentativa de deixar o time, com a bola, mais qualificado para fazer a transição defesa e ataque. Aos 22, em cobrança de falta, o Brasil ofereceu superficialmente perigo ao goleiro Pletikosa. Daniel Alves bateu falta e a bola passou próxima ao poste.

Virada brasileira
O time brasileiro chegou ao segundo gol, o gol da virada. Aos 25 minutos, o centroavante Fred dominou de costas para o gol, foi puxado e se jogou. O lance, para o árbitro Yuichi Nishimura, foi considerado como falta, ou seja, dentro da grande área, é pênalti. Neymar bateu no canto direito e, apesar do toque do goleiro Pletikosa, marcou o seu segundo gol no dia: Brasil 2 a 1.

A seleção quase chegou ao terceiro. Oscar, o grande destaque brasileiro no jogo, cruzou para área e achou David Luiz, sem marcação. O defensor, porém, errou na mira e cabecou por cima da meta. Aos 37, a Croácia chegou ao gol de empate, mas que não valeu. Olic, ao subir para cabecear, se chocou com Júlio Cesar e o árbitro considerou o lance como falta. Na sequência, com o jogo já parado, Perisic finalizou para o gol sem goleiro.
 
Foto: Getty Images

A Croácia assustou aos 41 minutos. De fora, o meia Modric arriscou de longe e o goleiro Júlio Cesar espalmou. Minutos depois, para segurar o resultado, Felipão tirou o craque Neymar para colocar o volante Ramires, dando mais força ao sistema defensivo. O goleiro brasileiro foi fundamental pouco depois. Perisic, da entrada área, bateu forte e o arqueiro, no canto esquerdo, evitou o gol de empate.

Aos 45, após erro de passe do meia Modric, Ramires puxou o contra-ataque e tocou para Oscar. O meia do Chelsea, da entrada da área, bateu de bico no cantinho e 'fechou o caixão': Brasil 3 a 1.

FICHA TÉCNICA:
Copa do Mundo - 1ª rodada
Brasil x Croácia
Local: Itaquerão, em São Paulo (SP)
Data: 12/6/2014
Árbitro: Yuichi Nishimura (JAP)
Auxiliares: Toshiyuki Nagi (JAP) e Toru Sagara (JAP)
Gols: Neymar (2x) e Oscar  / Marcelo (contra) 
Cartões amarelos: Neymar, Luiz Gustavo / Corluka, Lovren
 
 
BRASIL: Júlio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho (Hernanes), Oscar, Hulk (Bernard) e Neymar (Ramires); Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
 
CROÁCIA: Pletikosa; Srna, Corluka, Lovren e Vrsaljko; Rakitic, Kovacic (Brozovic) e Modric; Perisic, Olic e Jelavic (Rebic). Técnico: Niko Kovac.Bahia Noticias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário