PÁGINAS

domingo, 11 de maio de 2014

O peso do preconceito: "Bandeira musa erra feio e irrita jogadores e dirigentes do Cruzeiro"

A bandeirinha Fernanda Colombo Uliana, que tem chamado a atenção em jogos Brasil afora, foi uma das personagens no clássico em que o Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 2 a 1, neste domingo. Arrancou gritos dos torcedores, que elogiaram sua beleza, mas cometeu um grave erro, que prejudicou o Cruzeiro. Aos 41 minutos do segundo tempo, quando o placar já indicava 2 a 1, o time azul pressionava em busca do empate. Marcelo Moreno lançou Alisson, que partiu de trás da zaga e saiu, com a bola dominada, na frente do goleiro Victor. Fernanda levantou a bandeira e assinalou o impedimento, de forma equivocada, o que gerou muita reclamação. 
Os jogadores se dirigiram à assistente de forma ríspida na hora do lance, com palavrões e xingamentos. Marcelo Moreno, um dos jogadores mais exaltados, estendeu as reclamações ao árbitro Héber Roberto Lopes e recebeu o cartão vermelho, após o término da partida. 
O diretor de futebol Alexandre Mattos também pegou pesado nas críticas a Fernanda. Disse que a beleza da bandeirinha não é importante no mundo do futebol e chegou a sugerir que ela pose para uma revista masculina, em vez de trabalhar no esporte.
- Essa bandeira é bonitinha, mas não está preparada. Os caras gritam, e ela erra. Provavelmente ela vai ganhar de presente outro clássico na semana que vem. Ela é bonitinha, mas tem que ser boa de serviço. O erro dela foi muito anormal. Se é bonitinha, que vá posar para a (revista) "Playboy", não trabalhar com futebol. 
Após o erro, a torcida do Atlético-MG aumentou o volume dos elogios nos gritos de “gostosa”. Fernanda Colombo ganhou os noticiários na última quarta-feira, quando trabalhou no jogo entre São Paulo e CRB, pela Copa do Brasil. Na ocasião, foi criticada pelo técnico da equipe paulista, Muricy Ramalho, pois teria errado em dois impedimentos no primeiro tempo. A catarinense de 25 anos foi promovida ao quadro de aspirantes da Fifa.G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário