PÁGINAS

domingo, 11 de maio de 2014

Lula e Daniel Alves vocifereram: "Banana" para eles

Por ANTONIO MASCARENHAS
Já vem se tornando rotineiras as demonstrações de racismo por parte de torcedores que comparecem aos estádios, em alguns países, com o único intuito de materializar seus desequilíbrios emocionais através de ofensas a atletas negros. Buscam, através desses procedimentos abomináveis, primeiramente, fazerem-se notados diante dos que os cercam na plateia, numa tentativa de mostrar superioridade étnica. 
Indivíduos mal resolvidos psicológica e culturalmente "precisam" se fazer notadas e, para tanto, têm, nesses cenários esportivos, momentos ímpares para tais procedimentos. Recentemente, o jogador Daniel Alves, com bom humor, simplesmente comeu uma banana que foi arremessada por um desses delinquentes, momentos antes de efetuar a cobrança de escanteio. Com aquela atitude, ele é que, literalmente, "deu uma banana" ao autor de tal atitude e, por extensão, àqueles que, infelizmente, pactuam com essas práticas racistas. O presidente Lula também cehgou a utilizr-se desse expediente de repulsa. Reputamos que, no momento em que não se passe a dar mais atenção  a atos dessa magnitude, haverá recrudescimento dessa prática nociva. Vide Matéria pertinente, em LEIA MAIS. 
Racismo na Itália: jogador do Milan pega banana e ironiza torcida; veja
Mais um episódio de racismo foi registrado na Europa na manhã deste domingo, na partida entre Milan e Atalanta, pelo Campeonato Italiano. Uma banana foi atirada ao gramado pelos torcedores do time da casa na direção do jogador francês Kévin Constant. O seu companheiro holandês De Jong não hesitou e foi ao encontro do objeto.
Só que, ao contrário do que fez o brasileiro Daniel Alves no último domingo, ele não optou por comer a fruta, mas apenas pegou e mostrou à torcida. Em seguida, aplaudiu, ao lado de Méxes, em tom irônico. Constant também chegou a reclamar bastante com o árbitro, para que ele tomasse alguma atitude.
Ao final do jogo, o técnico Sedoorf se disse chocado, mas elogiou a postura dos seus atletas: "Não sei, eu só posso elogiar os meus meninos, que continuaram jogando. Esperamos que o culpado seja identificado para que depois seja feito o que tem de ser feito", disse em entrevista divulgada pelo portal italiano Gazzetta dello Sport.
Stefano Colantuono, treinador do Atalanta, também condenou a atitude dos seus próprios torcedores: "Quem jogou essas bananas em campo merece punição. Arruinou uma grande tarde", comentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário