PÁGINAS

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Em jogo de cinco gols, Vitória não consegue se impor e tropeça diante do Atlético-MG


O Leão mudou de ares, mas ainda assim não foi desta vez que conseguiu respirar aliviado no Brasileirão. Mandando o jogo no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, o Vitória acabou derrotado por 3 a 2 pelo Atlético Mineiro na noite dessa quinta-feira (22). Apesar de ser o dono da casa, o Rubro-negro deixou que os visitantes tomassem o controle do jogo, ainda tentou reagir no final, mas não teve fôlego para evitar a terceira derrota no campeonato.
Melhor em campo, o Galo abriu dois gols de vantagem ainda no primeiro tempo em dois lances de bolas aéreas na área rubro-negra. Primeiro Dátolo marcou e depois foi a vez de Alemão se atrapalhar na defesa e fazer contra. No segundo tempo, mais uma vez em jogada aérea, Réver ampliou para o Atlético Mineiro. Dinei foi o responsável por começar a reação e Willie marcou nos minutos finais.
Com os mesmos cinco pontos que começou a rodada, o Leão não mudou o posicionamento e segue no 15º lugar da tabela de classificação. Bem diferente para o Galo, que subiu quatro posições e está em sétimo, com 10 pontos. O Rubro-negro sai de seus domínios e na sétima rodada terá compromisso fora de casa. O duelo com o Botafogo acontece a partir das 18h30 de domingo (25), no Moacyrzão, na cidade Macaé-RJ. No mesmo dia e horário o Atlético Mineiro receberá o Criciúma, no Ipatingão.
Bola rolando 
A partida teve um começo equilibrado no Joia da Princesa. O Vitória usou como estratégia inicial forçar o ataque pelo meio, já que o Galo se armava bem nos lados e conseguia segurar as investidas pela laterais. Com mais posse de bola no início, o Atlético conseguia chegar com velocidade pelos lados da área e tentava principalmente nas bolas lançadas para a área. Mas o equilíbrio não passou muito dos dez primeiros minutos de jogo.
Mais uma vez apostando na bola cruzada para a área, o Atlético Mineiro abriu o placar logo aos 12 minutos. No lançamento de Emerson Conceição, André deu o corta-luz na área, Dátolo foi no cabeceio, sozinho, e mandou para a rede. Apenas quatro minutos depois, em mais uma bola levantada para a área, o Galo voltou a aprontar para cima dos donos da casa. Depois do cruzamento de Dátolo no escanteio, Edcarlos desviou de cabeça e ainda contou com a ajuda do desvio de Alemão para mandar no canto do gol de Wilson e fazer o segundo.
Os dois gols sofridos em quatro minutos abalaram o Leão e aos poucos o time tentava esboçar a reação. Apesar da vontade, os ataques demoravam a funcionar pois faltava organização para levar a bola até a área sem ser parado pela defesa atleticana. Em vantagem, o Galo conseguia articular melhor o jogo e levava perigo para a área do Leão. Mas com as poucas finalizações do primeiro tempo o placar não teve mais novas mudanças até o intervalo.Correio da Bahia



Nenhum comentário:

Postar um comentário