PÁGINAS

sexta-feira, 9 de maio de 2014

É duro, é triste ouvir isso, todavia, convenhamos, é realidade: "Valcke faz alerta para torcedores: "Não pensem que é a Alemanha""

Coletiva FIFA Copa do Mundo Jerome Valcke (Foto: André Durão)
Dirigente da Fifa cita Lula ao afirmar que Brasil pediu Mundial com 12 estádios e diz que estrangeiros terão problemas de locomoção: "O maior desafio será para eles"
Seja por conta de seu tamanho continental ou de sua capacidade organizacional, o Brasil oferecerá grandes desafios aos torcedores estrangeiros durante a Copa do Mundo. Foi o que disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, em entrevista a um grupo de repórteres de agências internacionais publicada nesta sexta-feira pela "Reuters". 
O dirigente da Fifa comparou também o Brasil à Alemanha, que recebeu o Mundial há oito anos. Para Valcke, os torcedores não poderão viajar e dormir em seus carros ou em acampamentos, como fizeram no país europeu em 2006.
- Você não pode dormir na praia, primeiramente porque é inverno... Certifique-se de organizar sua acomodação. Você não pode simplesmente chegar com uma mochila e começar a andar. Não há trens, você não pode dirigir (de uma cidade-sede para outra). Não apareça pensando que é a Alemanha, que é fácil se locomover pelo país. Na Alemanha, você pode dormir no seu carro, você não pode fazer isso (no Brasil) - disse o dirigente, que no início da semana falou em inferno ao falar da organização brasileira.
Segundo as palavras do dirigente francês, o Brasil representa problemas logísticos para equipes, autoridades, imprensa, mas sobretudo para os torcedores.
- O maior desafio será para eles. Não será para a mídia, não será para as equipes, não será para as autoridades, será para os torcedores. Reconheço que é difícil falar sem criar diversos problemas... mas minha mensagem para os torcedores seria: apenas certifique-se de que você está organizado para ir ao Brasil – disse Valcke. Valcke: Brasil pediu Mundial com 12 estádios.
O secretário-geral da Fifa disse no início da semana que, pela Fifa, realizaria o Mundial com apenas 10 estádios. No entanto, a escolha por 12 sedes foi um desejo do ex-presidente Lula. Valcke diz que pedido por 12 sedes partiu do ex-presidente Lula (Foto: André Durão). 
- É verdade que você multiplica o risco ao ter mais estádios. Mas você enfrenta uma situação quando tem um governo e um presidente, à época Lula, que está explicando para você que a... Copa do Mundo deve ser para todo o Brasil e não para algumas cidades. Ele disse que a última vez que o Brasil sediou a Copa do Mundo foi em 1950, que essa Copa do Mundo está em um país em desenvolvimento, que é importante unir todas as pessoas e trazer essa energia para o Brasil - completou Valcke. Diante da situação de ter que planejar um Mundial com estádios espalhados de norte a sul em um país com as dimensões do Brasil, a Fifa pretendia dividir as 32 equipes em quatro grupos concentrados em determinadas áreas do país. No entanto, a ideia não saiu do papel por conta de um pedido da organização brasileira. 
- Também foi um pedido do Brasil porque eles não queriam que o Brasil jogasse apenas em um canto do país, e que eles não poderiam fazer o Brasil viajar e deixar todas as outras equipes apenas em um lugar.  Por fim, Valcke voltou a alfinetar o planejamento brasileiro para a Copa, dizendo que houve tempo suficiente para resolver questões como essas. 
- Nós sabíamos, mas isso foi em 2009 e você poderia esperar que em cinco anos pudessem haver mudanças. Cinco anos para um país garantir que, quando uma decisão é tomada a pedido desse mesmo país, a estrutura esteja montada para entregar o que você concordou.G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário