PÁGINAS

terça-feira, 15 de abril de 2014

Hotel Sheraton tornou-se "pequeno"para sediar o lançamento da chapa da coligaçao DEM-PSDB-PMDB, encabeçada por Paulo Souto às eleições de outubro na Bahia

Por ANTONIO MASCARENHAS
Realizado, na manhã dessa segunda-feira, 14, no auditório do Hotel Sheraton (antigo Hotel da Bahia), no Campo Grande, em Salvador, o lançamento da chapa da conjuntura partidária encabeçada por Paulo Souto e que deverá submeter-se ao crivo da população nas eleições de outubro próximo.
As instalações do aludido estabelecimento tornaram-se, literalmente, pequenas para sediar lideranças do PSDB, DEM, PMDB e de outras siglas partidárias, bem como  personalidades de diversos rincões da  Bahia, num evento que, segundo organizadores, superou expectativas já que foi decidido de última hora. Foi bastante trabalhoso o trabalho desenvolvido por profissionais de imprensa que tiveram que se “espremer ”para conseguirem captar imagens. 
Dentre as presenças, Paulo Souto  e Joaci Goes (pré-candidatos a governador e vice), Aécio Neves (presidenciável  pelo PSDB, egresso de Belo Horizonte-MG), ACM Neto (prefeito de Salvador, DEM), Paulo Azi (Deputado, presidente do DEM na Bahia), Gedel Vieira Lima (candidato a Senador, PMDB), José Ronaldo (prefeito de Feira de Santana), Lúcio V. Lima (Dep. Federal, PMDB), Bruno Reis (Deputado estadual, DEM), Antonio Rodrigues (Ex-Deputado, ex-prefeito de Muniz Ferreira e, hoje, assessor de ACM Neto), Joel Neiva (ex-prefeito de Conceição do Almeida), Monteiro (vice-prefeito de Salinas da Magarida), João (vereador em Salinas) Ricardo Grey (Presidente do PTC), Marcelinho Guimarães (PHS), Dr. Jean Cavalcanti (Prefeito de Cruz das Almas), ex-governador Nilo Coelho, Luiz Viana Neto. Dentre os que integraram  a delegação santantoniense,  Geraldo Reis e Chileno (presidente e vice, respectivamente, da legenda no município), Fátima Santos ( vereadora), Barros (ex-vereador), ex- Vereador Barros, Aníbal e Zé Bola. Pela imprensa, Humberto Carlos (Clube AM), Nega Juh (Jornal Gazzerta do Recôncavo) e Mascarenhas (tvsaj).
Coube a Zé Ronaldo (prefeito de Feira de Santana, DEM) dar início aos pronunciamentos. Logo em seguida, utilizou-se do microfone Paulo Azi (deputado e presidente do DEM na Bahia), oportunidade em que teceu suas considerações acerca do evento. Joaci Goes, por sua vez, na condição de pré-candidato a vice-governador, ao lado de Paulo  Souto, discorreu sobre o convite formulado. “A Bahia é parte deste aparelhamento notável que o PT está fazendo no país inteiro. Batendo recordes de corrupção, de divisão e de partilha do erário como nunca se viu. Já não são mais os maiores exemplos da nossa história”, disparou. “Essa história de Pasadena [refinaria comprada pela Petrobras no Texas] é algo que ultrapassa todas as ficções possíveis pelo seu primarismo”.
Em seguida, o Deputado Federal Jutahy Magalhães (PSDB), também teceu considerações sobre a conjuntura.  O prefeito ACM Neto (DEM), que coordenou o longo processo de escolha do candidato da chamada "união das oposições" O candidato  ao senado, Gedel Vieira Lima. Paulo Souto, fazendo uso do microfone, destacou. Finalizando, o presidenciável Aécio Neves teceu elogios.
O prefeito ACM Neto (DEM), coordenador do  processo de escolha do candidato da chamada "união das oposições", em sua fala, diante dos  gritos de "ô, ô, ACM voltou" por parte do público que se fez presente, deixou es capar que  "Não temos medo de nenhum tipo de comparação. Paulo Souto é um homem honrado, que governou a Bahia duas vezes, mostrou sua competência, sua capacidade de gestão e como um homem público pode servir à sua terra. Paulo Souto não tem só que se honrar de tudo que realizou nos dois períodos em que esteve à frente do Estado. Ele chega para olhar para frente e construir o futuro".
Fez referência  à sua eleição à  prefeitura de Salvador, em 2012, para jogar farpas no discursos petista que apregoa  "imprescindível o alinhamento" com o governo federal. Acusou  as hostes petistas de  "espalhar a política do medo por toda a cidade" na campanha  de Nelson Pelegrino, seu adversário na época.  Disse, também, que ao ser eleito, procurou inspirar-se em Paulo Souto e que muitas das realizações de seu governo tem o dedo de Paulo Souto. Também procurou, em sua fala, elogiar Gedel pelo seu desapego, bem como a postura de João Gualberto que também postulava candidatura a governador do estado. Quanto a Aécio Neves, disse que o presidenciável foi o “homem que transformou Minas Gerais”. 
“Estamos começando certo... não porque eu fui o indicado, mas porque nós sentimos que a Bahia, antes de mais nada, pedia nossa união e isso nós soubemos fazer. Nós estamos aqui para renovar as esperanças dos baianos”, enfatizou. Souto reportou-se ao candidato ao Senado, Geddel Vieira Lima (PMDB), que, até então procurava sua indicação como candidato a governador. “Geddel, nós não seríamos perdoados se nós não atendêssemos a esse sentimento de grande parte da população”, pontuou. Esclareceu que tanto Geddel, quando João Gualberto (PSDB), entenderam a proposta.
Souto também jogou farpas no governo atual: “tornar a Bahia livre daqueles que pensam que vão subjugar, mas que não compram a consciência dos baianos”. Sobre ACM Neto, Paulo Souto agradeceu e procurou elogiá-lo por todo um processo de negociações que definiu a unidade das legendas antipetistas. “Como é difícil com a sua juventude, com o seu arrojo, com a sua capacidade, voltado principalmente para a administração de sua cidade, entender que este papel lhe cabia. Fotos TvSaj.com
PUBLICAREMOS VÍDEOS, NA ÍNTEGRA, À NOITE


Nenhum comentário:

Postar um comentário