PÁGINAS

sábado, 5 de abril de 2014

GERALDO CARVALHO, pede melhores salários e condições de trabalho por parte da EBDA

 Por ANTONIO MASCARENHAS
A Agricultura é, indubitavelmente, uma das saídas para a pujança desenvolvimentista deste país, de dimensões continentais mas que, infelizmente, continua postergando toda uma carga de diferenças socieconômicosociais no seio da sociedade. Uma situação que vem se arrastando há décadas. Em que pese diferenças  climáticas, é flagrante o "determinismo" geográfico, econômico e politico, notadamente direcionado ao norte/nordeste. 
E a EBDA (Empresa Baiana de desenvolvimento Agrícola) foi criada para dar suporte ao homem do campo através de técnicas de plantio, conservação de solo, etc. acontece que, graça ao descaso de governos anteriores, foi gerada uma dívida histórica para com essa entidade, não apenas em condições logístico-operacionais mas, também, no tocante às dívidas trabalhistas. O atual governo coloca-se numa "sinuca de bico", diante de um "pepino" que precisa, pelo menos, ser apaziguado. Presente no 1o. Encontro de Desenvolvimento Sustentável de S.A.Jesus, o abnegado professor e funcionário da EBDA, Geraldo Carvalho, portando cartazes, expressou o sentimento da categoria, solicitando melhores condições de trabalho e salariais. Torcemos para que uma solução seja encontrada para que esses briosos profissionais possam continuar dando suporte ao homem do campo. Fotos Antonio Mascarenhas


Nenhum comentário:

Postar um comentário