PÁGINAS

terça-feira, 8 de abril de 2014

Como culpar os índices educacionais? "Questão de prova com música de Valesca Popozuda ganha repercussão em redes sociais"

Questão de prova com música de Valesca Popozuda ganha repercussão em redes sociaisO enunciado de uma questão de prova de filosofia que solicitava o complemento de parte da letra de uma música da funkeira Valesca Popozuda ganhou repercussão na internet nesta segunda-feira (7). Na questão da prova, respondida por estudantes do Centro de Ensino Médio 3 de Taguatinga, uma escola pública do Distrito Federal, a cantora é chamada de “grande pensadora contemporânea”. A diretoria da unidade admitiu que o texto foi elaborado por um dos professores, mas não divulgou seu nome. "Tenho que admitir que, infelizmente, essa questão é de uma prova daqui. Estou boquiaberto", disse José Bonfim, funcionário de apoio à direção do CEM 3 de Taguatinga. Grande parte dos internautas que comentou a publicação considerou a questão inadequada. Em um dos comentários, um aluno que fez a prova disse acreditar que o professor elaborou o quesito por brincadeira, mas afirmou não concordar que tal conteúdo deva fazer parte de uma avaliação escolar.
Um grupo de estudantes que também fez o exame saiu em defesa do docente. Muitos disseram que foi uma forma de descontração e de tornar o clima de aplicação menos tenso. Eles disseram que, além disso, todo o resto da avaliação estava de acordo com o assunto estudado em sala de aula e os alunos teriam sido orientados a estudar o conteúdo do livro didático antes de fazer a avaliação. “Quando a classificamos como grande pensadora contemporânea, a rotulamos como alguém que de fato tem pensamentos sistematizados dentro dos princípios filosóficos ou científicos. A Valesca pode ser, sim, uma contestadora, visto que canta funk, e o funk é uma música de contestação, mas daí a classificá-la como grande pensadora contemporânea é equivocado”, avalia a pedagoga e mestre em educação Francisca Paris, diretora de serviços educacionais da Saraiva. As informações são do Correio Braziliense.Bahia Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário