PÁGINAS

terça-feira, 25 de março de 2014

SANTO AMARO: comunidade festejou entrega de equipamentos neste domingo (23)‏


Calçamento de todo o bairro, iluminação nova, construção de praça, pavimentação e passeio, entre outros beneficiamentos, foram entregues à comunidade do Jericó, em Santo Amaro, neste domingo (23). Com a participação maciça dos moradores e convidados, a satisfação tomou conta da localidade. Era fácil ver o sorriso no rosto das pessoas que agora passam a morar em ambiente mais seguro e com maior qualidade. Centenas de famílias foram favorecidas com as melhorias no bairro, que incluem ainda a maior escola municipal de alta qualidade em construção na região. Aproximadamente, 1.200 pessoas vivem uma nova realidade no Jericó.
O investimento passou dos R$ 600.00,00. Foram mais de 2.400 metros quadrados de calçamento. Dona Elza dos Reis, de 67 anos, foi uma das moradoras que reconheceu o trabalho realizado pela gestão atual no bairro. 
“A gente andava aqui na lama e agora estamos muito bem”, disse ao prefeito Ricardo Machado, que fez caminhada na localidade. Emocionado, Machado lembrou que muitas vezes abdica de estar com a família ou lazer para cumprir o que foi prometido: deixar Santo Amaro de cara nova. “Houve quem desacreditou e fechou as portas para mim, mas hoje foi diferente e eu faço questão de visitar cada casa que fui convidado. Já fizemos, estamos fazendo e faremos muito mais”, enfatizou. Atualmente, centenas de obras estão em execução no município. Entre elas estão construções, reformas e ampliações de escolas, postos de saúde, calçamento de ruas, entre outros.
“A gente que andou por esse local antes sabe o que foi feito por essa comunidade. Valeu mesmo e vale a pena acreditar no trabalho, na persistência em meio às dificuldades. É gratificante e nos dá orgulho”, contou o vice-prefeito Leo Pacheco. O deputado estadual J. Carlos elogiou e parabenizou o trabalho do prefeito, reforçando a importância do cumprimento da palavra de um gestor. Para ex-prefeita de Lauro de Freitas e ex-secretária estadual do Desenvolvimento Social, Moema Gramacho, Ricardo Machado fez e faz o que muitos deveriam fazer antes dele e não fizeram. “Ele dá ao povo inclusão social. Não há como negar, Santo Amaro está muito melhor”, finalizou.
Já o deputado estadual Bira Corôa lembrou que a gestão de Ricardo Machado é reconhecida no Estado. “Ele é bem recebido em todos os lugares que chega por ser uma referência. A qualidade nos equipamentos também foi lembrada pelo deputado federal Geraldo Simões. “Vi muita alegria hoje aqui, mas já participei de outros momentos como estes com Ricardo Machado. Realmente, o povo santoamarense tem muitas conquistas a comemorar”, ressaltou.
A praça recebeu o nome de Dona Nininha, em homenagem a antiga moradora da localidade de 91 anos. Uma de suas filhas, Cecília Ferreira, de 43 anos, disse estar muito emocionada com a homenagem e a entrega das obras. “Foi luta, nós persistimos e agora só temos o que comemorar”. Segundo o vereador Artur, Ricardo Machado veio para transformar Santo Amaro e o tem feito. Já o vereador Adelson, disse estar realizando um sonho ao ver toda a localidade do Jericó revitalizada. Durante o dia, aconteceu o Santo Amaro em Ação, com serviços gratuitos oferecidos à comunidade. Palestras, oficinas, consultas, emissão de carteira de identidade, atendimento do Bolsa Família, apresentações musicais e muito mais! A animação da festa ficou por conta do cantor Reizinho e as bandas Solar do Samba e Malembê.
Homenagem
Mãe de amor, Maria José da Cruz Pereira, a Dona Nininha, de 91 anos, mora no Jericó há 30 anos. Apesar de não ter filhos biológicos, criou nove crianças e considera cada bebê dos partos mais de 1.000 partos que fez como seus filhos. “Gosto de ajudar as pessoas. Me sinto bem assim”, contou. Dona Nininha nunca cobrou os partos. Casou-se aos 19 anos e desde os 22 anos que tomou gosto pela profissão. Especializou-se e ficou conhecida pelas gestantes que vinham de longe para dar a luz. Seu último parto foi aos 90 anos e, segundo ela, se ainda tivesse forças iria continuar. “Nenhum morreu ou nasceu vivo pra morrer”, falou orgulhosa. O acompanhamento era feito por dias, até a certeza que estava tudo bem. Muitas vezes, a parturiente ficava na casa dela e para ela, o atendimento tinha que ser o melhor. Dona Nininha conta também que não tinha horário para baterem em sua porta e nunca mandou voltar. Algumas vezes fazia longas caminhadas para ver a situação da mãe e da criança. Ainda hoje, ela ajuda com doação de enxovais. “Muitas pessoas vem aqui me pedir, mas não posso ajudar todo mundo e fico preocupada”. Quem quiser ajudar, pode doar roupas ou móveis novos e usados com entrega em sua casa, no Jericó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário