PÁGINAS

quinta-feira, 20 de março de 2014

Fora de casa, Vitória fica no empate com o J.Malucelli

O Vitória iniciou sua trajetória na Copa do Brasil com um empate em 1 a 1 diante do J.Malucelli, em duelo disputado nesta quarta-feira (19), em Curitiba. Os gols da partida foram marcados por Bruno Batata e Alan Pinheiro. 
Com o resultado, o time comandado por Ney Fran co precisa empatar em 0 a 0 no jogo de volta para se classificar. O confronto está marcado para o dia 10 de abril, em Pituaçu. Caso o placar se repita, a vaga será decidida nas penalidades. 
Agora, o Rubro-Negro volta suas atenções para o Campeonato Baiano. Neste domingo (23), o Leão encara o Bahia na Arena Fonte Nova.
Donos da casa começam melhor
O J.Malucelli tomou a iniciativa da partida e criou as primeiras chances de perigo na partida. Aos cinco minutos, Bruno Batata tocou para Tomas. Sem marcação, o lateral chegou na linha de fundo e cruzou com muita força. A bola saiu pela linha de fundo. Um minuto depois Andrezinho fez fila na intermediária, mas se atrapalhou e tocou com a mão na bola. 
Vitória com dificuldades para chegar ao ataque
O Vitória só chegou ao ataque aos 10 minutos. Visivelmente nervoso, o time comandado por Ney Franco tinha dificuldades para furar o bloqueio defensivo do J. Malucelli. Marquinhos tabelou com Dinei e arriscou da entrada da área, mas Edvaldo defendeu com tranquilidade. 
J.Malucelli abre o placar
O J. Malucelli começou a gostar do jogo e partiu com determinação em busca do primeiro gol. Aos 17, Thiago Santos deu um drible em Juan e cruzou para a área. Bruno Batata tentou o chute, mas Luiz Gustavo se antecipou e fez o corte. No entanto, um minuto depois, Luiz Gustavo vacilou. Batata recebeu na área, mas levou uma trombada do zagueiro Rubro-Negro. O árbitro não teve dúvidas e assinalou pênalti. Ele mesmo foi para a cobrança e com tranquilidade mandou no canto, deslocando o goleiro Wilson. 
Rubro-Negro demora para acordar
O gol não serviu para acordar o Vitória. O time, que já demonstrava certo nervosismo, abusou dos erros e não conseguia criar jogadas. Aos 33, Juan aplicou um drible em Alex Fraga e se jogou na grande área. O camisa 6 Rubro-Negro já tinha cartão amarelo, mas o árbitro ignorou e mandou apenas o jogo continuar. 
A primeira jogada de perigo do Vitória só aconteceu aos 34. Mauri recebeu passe de Juan e mandou uma bomba para a meta de Edvaldo. Mas o arqueiro do time paranaense estava atento e fez uma boa defesa. 
Depois da jogada de Mauri, o Leão começou a criar jogadas de perigo. Aos 37, Ayrton cobrou escanteio, Bruno Batata afastou, mas a bola sobrou com José Welison. O volante arriscou o chute e acertou a defesa do J. Malucelli. Um minuto depois, Marquinhos ficou cara a cara com o goleiro Edvaldo e decidiu tocar para trás. José Welison mais uma vez tentou o chute e novamente acertou a defesa do J. Malucelli.
Segundo tempo
Para tentar mudar a história do jogo, o técnico Ney Franco fez duas alterações no intervalo. Tirou Marcelo e Mauri e colocou o meia Felipe e o atacante Alan Pinheiro. Mas foi o J.Malucelli que tomou a iniciativa. Aos dois, Bruno Batata ficou cara a cara com Wilson. Ele invadiu a área, mas chutou em cima do arqueiro Rubro-Negro. 
Aos três, Alan Pinheiro recebeu o passe, arriscou o chute, mas mandou para fora. 
Partida fica disputada 
As duas equipes pouco criavam e abusavam das trocas de passes no campo de defesa e também das faltas, deixando o jogo muito disputado no meio de campo. Aos sete, Bruno Batata aplicou dois lençóis em José Welison no meio de campo. O volante do Leão ficou atordoado, mas o lance não resultou em perigo. Aos 11, Thiago Santos recebeu passe na entrada da área e tentou o chute. A bola passou perto da meta de Wilson. 
Aos 14, Dedoné apareceu pela direita e cruzou para Bruno Batata, que cabeceou para o gol de Wilson. O arqueiro do Leão se esticou toda e conseguiu ficar com a bola. 
Rubro-Negro tenta reagir
O time comandado por Ney Franco demorou para esboçar uma reação no segundo tempo. Aos 17, José Welison cruzou para Marquinhos, que escorou a bola na direção de Dinei. Edvaldo saiu do gol e realizou a defesa nos pés do camisa 9 Rubro-Negro. 
Um minuto depois, José Welison invadiu a área, passou por Edvaldo, nas na hora do chute ele perdeu o ângulo e cruzou. Alex Fraga ganhou a disputa com Marquinhos e conseguiu afastar o perigo.
Jogo lá e cá
Depois da tentativa do Vitória de chegar ao empate, o J.Malucelli mostrou que não estava satisfeito com o placar. Aos 26, Tomas cobrou falta com veneno e a bola passou ao lado do gol de Wilson. Logo depois, foi a vez de Wellington. Ele arriscou de longe e a bola explodiu na trave do Leão. 
O Vitória respondeu com Ayrton. Aos 30, o lateral ganhou da marcação pela direita e chutou forte. A bola foi rasteira e tirou tinta da trave. 
Empate do Leão 
Finalmente, o Vitória chegou ao empate. Cáceres tocou para Marquinhos, que invadiu a área e cruzou rasteiro para Alan Pinheiro. O atacante apenas teve o trabalho desviar para o fundo das redes.
O J. Malucelli quase virou o placar aos 38. Tomas cobrou falta na área, a defesa do Vitória só assistiu e Camargo cabeceou na trave.
FICHA TÉCNICA
J.Malucelli 1x 1 Vitória
Copa do Brasil
Local: Estádio Janguito Malucelli, em Curitiba
Data: 19/03/2014
Horário: 19h30
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)
Gols: Bruno Batata (J.Malucelli); Alan Pinheiro (Vitória)
Cartões amarelos: Juan (Vitória).
J.Malucelli: Edvaldo; Everton (Da Silva) , Leandro Silva, Alex Fraga e Tomas; Wellington (Paulo Henrique), Camargo, Thiago Santos (Willian) e Andrezinho, Bruno Batata e Dedoné: Técnico:Sandro Forner . 
Vitória: Wilson; Ayrton, Rodrigo Defendi, Luiz Gustavo e Juan; Marcelo (Alan Pinheiro), Cáceres, José Welison, e Mauri (Felipe); Marquinhos e Dinei. Técnico: Ney Franco.Foto Vagner Rsário. Por Glauber Guerra

Nenhum comentário:

Postar um comentário