PÁGINAS

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

RACISMO: o preço da cor


Por ANTONIO MASCARENHAS
Polícia do Rio admite que prendeu ator por engano; Justiça concede liberdade provisóriaA polícia do Rio de Janeiro precisava prender alguém para, perante à sociedade, pudesse materializar sua intervenção, no caso do roubo de uma bolsa contendo R$ 10,00 e um bilhete de ônibus. E o fez. Nada mais prático de prender um jovem negro, após a vítima apontá-lo, na rua, posteriormente, como autor do ilícito, de forma equivocada, quando as câmeras mostraram que o verdadeiro culpado usava apenas bermuda, ao invés de calça e camisa pretas. Equívocos como esse acontecem em todo o país, todavia, na maioria das vezes, envolvendo negros,  numa demonstração cabal de racismo, e, na maioria das vezes, quem leva a culpa são os negros. APOLOGIA: as acusações, via de regra, remetem à questão econômico-financeira que, por sua vez, remetem aos negros que, historicamente, sempre permaneceram na retaguarda, nas sombras da escravidão e, posteriormente, envoltos pela discriminação racial.  veja a matéria em LEIA MAIS


"Polícia do Rio admite que prendeu ator por engano; Justiça concede liberdade provisória"
A Polícia Civil do Rio de Janeiro reconheceu, nesta terça-feira (25), ter preso por assalto o ator e psicólogo Vinícius Romão de Souza, 27, por engano, há duas semanas. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro definiu ainda nesta tarde liberdade provisória para Romão, três dias após seu advogado de defesa entrar com o pedido. Ele deve sair ainda desta terça da Casa de Detenção Patrícia Acioli, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, onde estava custodiado. Segundo informações da Folha de São Paulo, o delegado responsável pelo caso, Niandro Lima, afirmou que a vítima do roubo que o identificou voltou atrás no depoimento. Dalva da Costa Santos, que estava em um ponto de ônibus no Engenho de Dentro, teve sua bolsa roubada, contendo R$ 10 e um bilhete de ônibus, começou a ter dúvidas da culpa do jovem, que trabalhava na novela Lado a Lado, da Rede Globo, logo após identificá-lo, principalmente depois de Romão negar veementemente a autoria do crime. Após a prisão do ator, parentes e amigos fizeram uma campanha na internet, apontando racismo na ação policial, pois nenhum objeto foi encontrado com ele pela polícia. A detenção do ator teve grande repercussão nas redes sociais.O advogado dele, Rubens Nogueira de Abreu, informou que câmeras de segurança da região mostram que o verdadeiro ladrão estava apenas de bermuda, enquanto Romão vestia calça e camisa pretas. A vítima o reconheceu como assaltante, ao circular pela região e encontrar o ator andando na Avenida Amaro Cavalcanti"Bahia Noticias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário