PÁGINAS

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Encontro entre Deputado Alan Sanches e o ex-prefeito Euvaldo Rosa estaria selando compromisso para eleições de outubro?

Por ANTONIO MASCARENHAS

O Mercadão Café, situado no Shopping Itaguari, centro, em Santo Antonio de Jesus, foi o local escolhido pela a “tropa de choque” (integrada por Dr. Everaldo e Neto) que, no município e região, cuida, ao lado de outras lideranças,  dos trabalhos pró reeleição do Deputado Alan Sanches (PSD) a mais quatro anos na Assembleia Legislativa, promover um encontro entre o parlamentar e o ex-prefeito do município, Dr. Euvaldo Rosa, diante de lideranças e da imprensa local. 
Presentes, também, na oportunidade, os vereadores Délcio Mascarenhas, Marcos Có, Tom, Dema do Leite, Luiz do Alto e Fátima; Dr. Dilson Machado (médico e liderança), Barros (ex-vereador), Dr. Everaldo Júnior, Abílio Neto, Hernane (ex-secretário de Cultura, Esporte e Lazer), Conça “Amada” (ex-ouvidora municipal), bem como ex-servidores municipais Kaká, Wilton, Cafurinda, Galego, Jonga, Juvenal; Picopel, Railtinho; Zé Brito, Carol, Ernesto chileno, Coinho, Julio M. S. Neto, Wellington,outras personalidades e representantes da imprensa local.  
O encontro teve por escopo, naturalmente, mostrar que entendimentos estão avançados no que concerne a uma possível aliança entre o ex-chefe do executivo no município e o Deputado Alan Saches, no que concerne ao pleito de outubro próximo. Em meio ao almoço, bebidas e “papos” diversos, muitas conjecturas e especulações, todavia, em que pese muitos abraços e descontração, não aconteceram pronunciamentos.
Alan Sanches sabe “de cátedra” que, além da fatia eleitoral à sua disposição, em face do trabalho que vem desenvolvendo em prol dos interesses da Bahia, o apoio de Euvaldo Rosa é fundamental para que ele possa galgar uma votação relevante no município. Em que pese a demonstração pública de “comunhão de propósitos”, os dois não chegaram a externar (verbalmente) a formalização da aliança. Por outro lado, como diz o velho jargão “onde há fumaça, há fogo...!”, é possível que, deveras, a aliança seja sacramentada. 
Por outro lado, “especialistas” na política local apregoam que o ex-prefeito, mesmo que dê seu apoio pessoal a Alan ou outro postulante, não irá interceder de forma contrária contra eventuais apoios a a serem hipotecados a outros candidatos, por parte de determinados integrantes de seu grupo. 
Há, também, os que vislumbram a possibilidade de Euvaldo fechar questão em torno de um único nome visando, assim, “polarizar” a disputa entre os nomes que, “a priori” passem a representar as duas maiores correntes politicas locais e, Alan Sanches, seria um dos nomes que poderiam (ou pode) estar “na alça de mira”.
Outros nomes que estão na berlinda e podem, naturalmente, fazer parte dessa plêiade são Edson Diniz, ex-Secretário de Agricultura, Comércio, Industria e Meio Ambiente, bem como Dalva Mercês, sua vice-prefeita e Sec. de Ação Social. Joel da Contabilidade confidencia de forma reservada a alguns amigos que aceitaria o desafio, desde que houvesse apoio do ex-prefeito. 
“No outro lado da cordilheira”, como diria o radialista Álvaro Martins (Recôncavo FM), o prefeito Humberto Leite não deverá “desensarilhar as armas” para entrar na disputa, em apoio ao candidato do grupo, Rogério Andrade, objetivando, assim, não apenas manter seus tentáculos junto ao governo do Estado mas, também, manter a hegemonia dentro de suas fileiras. A “briga”, portanto, promete. As cortinas estão se desfraldando. Na reta final, ou seja, na frieza das urnas, logrará êxito o grupo que souber, de fato, “jogar as cartas”

Nenhum comentário:

Postar um comentário