PÁGINAS

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Secretária de Ação Social, Kátia Araújo vem sentido, nas comunidades, o frutificar de seu trabalho a frente da pasta

Por ANTONIO MASCARENHAS
Kátia, moradores e Meire Land (DICON), na Urbis 4
Muitos gestores, geralmente "enclausurados" em seus gabinetes, não têm tido oportunidade de testar "no front", ou seja, nas comunidades, nas ruas, o alcance dos trabalhos desenvolvidos a frente de suas pastas. Não é o caso de Kátia Araújo, Secretária de Ação Social no governo Humberto Leite. Além do desenvolvimento do trabalho burocrático a frente de sua pasta ela, sempre que possível, está em contato com as comunidades, seja para materialização de projetos de cunho social, seja no acompanhamento de atividades ligadas aos setores da administração, numa demonstração insofismável de que, além de empenhar-se para cristalização de atividades de sua Secretaria, engaja-se nas ações das outras pastas da atual administração. Essa intersetoriedade é, deveras, importante para a consolidação de um trabalho coletivo em busca de louros para a administração e, por extensão, à sociedade. Na foto, Kátia (à esquerda), ao lado de moradora  e integrantes da Associação da Urbis 4, dentre eles, Meire Land (da Contabilidade DICON), quando da visita, na manhã dessa terça-feira, 28, do prefeito Humberto Leite à comunidade da Urbis IV, em s.A.JESUS. .Foto Antonio Mascarenhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário