PÁGINAS

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Inadimplentes, alunas da Ucsal são impedidas de colar grau; 'Atitude abusiva', diz Procon

Inadimplentes, alunas da Ucsal são impedidas de colar grau; 'Atitude abusiva', diz Procon
Prestes a se formar, um grupo de estudantes de Enfermagem da Universidade Católica do Salvador (Ucsal) receberam a notificação de que estariam impedidas de colar grau em uma solenidade que será realizada nesta quinta-feira (9), no campus de Pituaçu. O tão sonhado dia da diplomação se tornou um pesadelo. De acordo com a estudante Tâmara Roberta, o comunicado sobre a impossibilidade só veio nesta segunda-feira (6), através de um e-mail, que a convocava a comparecer à faculdade para resolver pendências. “Se soubesse disso antes, teria tomado as providências necessárias para garantir a colação de grau. Como é que avisam isso três dias antes? Como é que a gente vai conseguir uma liminar em dois dias?”, questionou. Ela explica que ingressou no curso de enfermagem da Ucsal em 2010. Através de um programa interno de concessão de bolsas, ela conseguiu cursar boa parte de Enfermagem sem ter que pagar mensalidade. Porém, um dos critérios para ter o benefício era não ser reprovada em duas matérias.
Segundo a estudante, devido a um problema familiar, perdeu em uma matéria por rendimento insuficiente e, em outra disciplina, foi reprovada injustamente, pois a professora não teria aceitado seus atestados. Por isso, perdeu a bolsa. O assessor técnico do Procon, Filipe Vieira, afirmou que a Lei de Defesa do Consumidor se aplica ao caso, e coloca a figura do “consumidor como vulnerável na relação de consumo e que precisa de amparo do Estado”. Para Filipe, a atitude da universidade pode ser considerada abusiva. Confira a reportagem completa na Coluna Justiça!Bahia Noticias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário