PÁGINAS

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Feira de Santana: 230 novos casos de Aids foram registrados no ano de 2013

O número de pessoas diagnosticadas laboratorialmente com o vírus HIV em Feira de Santana no ano passado, foi 10% do que o registrado em 2012 – respectivamente 230 e 209 novos casos. O vírus causa a aids – ataca o sistema imunológico - doença que ainda não tem cura.
No ano passado foram realizados 2.608 exames – tanto os testes rápidos, cujos resultados são apresentados em meia hora, como os convencionais, que são entregues em 15 dias. Significa que 9% dos exames deram positivos à aids. Em 2012, este índice chegou a 6% - foram realizados 3.388 exames.
A faixa etária que se apresenta estatisticamente mais vulnerável à doença fica de 20 a 34 anos, justamente na fase mais reprodutiva. Mas o vírus está presente em praticamente todas as faixas e segmentos sociais.
De acordo com a biomédica Ana Paula Azevedo, cresce entre as mulheres – geralmente o vírus é transmitido pelo marido, e idosos – nesta faixa relaciona-se aos estimulantes sexuais e ao não uso da camisinha. A coordenadora do Programa Municipal DST/HIV/aids, Vanessa Sampaio, afirma que as mulheres enfrentam dificuldade – às vezes uma reação violenta - para pedir ao companheiro que use o preservativo.

Diz que o aumento de novos casos está diretamente relacionado ao aumento na quantidade de exames. “Além da demanda espontânea e as solicitações médicas, no ano passado realizamos campanhas quando foram aplicados testes rápidos”.

O teste é gratuito e o sigilo, garantido. A recomendação é para quem passou por uma situação de risco. Sexo casual sem camisinha, por exemplo. O diagnóstico precoce, permitindo que a pessoa seja submetida ao tratamento correto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário