quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Mais uma adolescente se mata após ter fotos íntimas divulgadas na internet


Mais um caso de tragédia após exposição de imagens íntimas na internet abala o Brasil. Dessa vez o fato aconteceu na cidade de Veranópolis, no Rio Grande do Sul, onde uma adolescente de 16 anos se matou na última quinta-feira depois de descobrir que um ex-namorado espalhou na web fotos dela seminua. Segundo informações do Zero Hora, a jovem, que não teve o nome divulgado, foi avisada por uma amiga que as fotos estavam circulando na internet. O rapaz teria conseguido as imagens a partir de uma conversa na webcam e as divulgou no Twitter e no Facebook. Horas depois de saber que as imagens circulavam na rede, a jovem foi encontrada enforcada em casa. A família da vítima foi à delegacia nesta terça-feira (19) para entregar o computador e o celular da estudante. Segundo o delegado Marcelo dos Santos, os responsáveis responderão pelo artigo 241 A do Estatuto da Criança e do Adolescente, que considera crime grave a divulgação de fotos, vídeos ou imagens de crianças ou adolescentes em situação pornográfica ou de sexo explícito. "Além do autor, todos os que repassaram cometeram crime", explica. O caso no Rio Grande do Sul lembra o de Júlia Rebeca, adolescente do Piauí que se matou enforcada com o fio da chapinha depois que um vídeo em que fazia sexo foi compartilhado pelo aplicativo de bate-papo Whats App e acabou indo parar nas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário