PÁGINAS

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

DORA LEAL ROSA, reitora da UFBA, discorre sobre Olimpíadas de Química

Por ANTONIO MASCARENHAS

DORA LEAL ROSA, reitora da UFBA, Salvador, tece considerações sobre o sucesso da realização de mais uma edição das Olimpíadas de Química na Bahia,. Segundo ela, trata-se de um "programa de extensão" dessa disciplina e tem por escopo despertar os alunos às ciências. A UFBA também realiza essa modalidade de avaliação em Física e Matemática, notadamente matérias que muitos alunos mostram dificuldade de aprendizado.


Programa de extensão do Instituto de Quimica, visando despertar o aluno em torno da ciência. Insttituo de Química despertar interesse pela ciencia

Esforços de Dr. Lafaiete, Professor Sérgio melo e apoiou
Sente-se regozijada pelo interesse cada vez maior dos alunos. Participaram das Olimpíadas 14.389 alunos, todavia apenas 3659  foram aprovados para a segunda fase e, na segunda, 672.  Veja a performance das escolas: PARTICULARES: dos 1230 inscritos, 491 receberam medalhas (39%,maior índice);  FEDERAIS: participaram 315, das quais 77 receberam medalhas; ESTADUAIS: participaram 2084, das quais 101 receberam medalhas ( 4,8%); MUNICIPAIS: participaram 3, das quais 1 (12,5%) foi aprovado.
Dentre as escolas particulares, o Colégio Santo Antonio, representando o município de Santo Antonio de Jesus, conseguiu colocar 12 entre esses alunos premiados. Imagens, entrevista, edição e fotos, Antonio Mascarenhas (TvSaj).Postagem Andressa Mascarenhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário