PÁGINAS

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Bahia perde, se complica e Z4 vira realidade


E o que a torcida do Bahia tanto temeu em grande parte do campeonato aconteceu, na noite desta quinta-feira (14), diante de mais uma fraca atuação: risco eminente da zona do rebaixamento. Não só isso. O time amplia para sete o número de rodadas sem vencer. Desta vez, em noite do ex-tricolor, Cícero, o Santos passeou pelo esquadrão e derrotou o time baiano por 3 a 0, no Estádio do Pacaembu.

O resultado, aliado ao triunfo dos concorrentes, colocou o Bahia mais próxima da zona do rebaixamento. E, a depender do resultado do Fluminense que entrou em campo um pouco mais tarde, em uma situação ainda mais complicada entre os quatro últimos. Para tentar sair do sufoco, o Bahia terá apenas dois de preparação até enfrentar o Náutico, próximo adversário, domingo (17), na Arena Pernambuco. PartidaO jogo, assim como todos os outros da rodada, contou com o protesto em favor do Bom Senso F.C. Neste caso, após o pontapé inicial, os jogadores ficaram trinta segundos trocando passes, sem qualquer movimentação.

Em campo, no quesito escalações, nenhuma surpresa. A postura santista nos primeiros dez minutos que surpreendeu. Marcação na intermediária e, por inúmeras vezes, fez com que o Bahia recorresse ao goleiro Marcelo Lomba para fazer a ligação direta com o ataque. O Santos chegou ao gol tricolor, em dois lances, através da bola parada. Sem muito perigo. Nem isso o time baiano foi capaz de fazer porque, até aos 20 minutos, sequer deu um chute em direção ao gol santista.

Surpreendentemente, aos 25 minutos, foi o Bahia que criou a melhor oportunidade da primeira etapa, até então. Após chutão, Edu Dracena falhou e deixou Wallyson livre. O atacante avançou e rolou para Obina. O centroavante bateu no canto e o goleiro Aranha, com uma bela defesa, mandou para escanteio.

A resposta santista foi à altura. Aos 30, de longe, Geuvânio tentou surpreender o goleiro tricolor. O atacante bateu forte e Marcelo Lomba conseguiu o desvio com a ponta dos dedos e, ainda assim, contou com um toque na trave para não levar o primeiro gol. O Bahia insistia nas jogadas ofensivas pelo lado esquerdo e, aos 34, quase deu certo. Após cruzamento de Raul, o goleiro Aranha espalmou para frente, onde estava Marquinhos. O meia cabeceou e, antes da bola chegar ao gol, o zagueiro Gustavo Henrique cortou.

Santos abre o placar
Quando o jogo estava equilibrado, um erro defensivo custou caro ao Bahia. Fabrício Lusa, de cabeça, não conseguiu cortar definitivamente. Emerson ganhou a bola e tocou para Montillo. O argentino dominou, puxou para o lado direito e bateu cruzado. Santos 1 a 0.

No fim, aos 44, o tricolor teve uma excelente chance de deixar tudo igual. Wallyson, de novo pela esquerda, cruzou na medida para o meia. Marquinhos, livre de marcação, não optou pela finalização. Tentou o domínio e entregou nas mãos de Aranha.


Segunda etapa
Nos primeiros minutos, da etapa final, a única mudança percebida foi no posicionamento do Santos. O time paulista, com a vantagem no placar, recuou a marcação o que deu mais espaço ao Bahia. O que não significou muita coisa. O tricolor repetiu as últimas atuações e o meio de campo não funcionava.

Aos 7 minutos, Montillo cobrou falta na área e, de cabeça, o zagueiro Gustavo Henrique quase amplia. A bola, enquanto Marcelo Lomba apenas observava, passou rente ao poste direito. Timidamente, dois minutos, o Bahia tentou responder. Obina chutou de fora, mas a bola passou muito longe do gol.

Mais dois do peixe
O Santos aproveitou mais uma falha defensiva do lateral-esquerdo Raul para chegar ao segundo gol. Após boa jogada pela esquerda, Thiago Ribeiro disparou sem marcação e cruzou na medida para Cícero, de cabeça, guardar. Santos 2 a 0. Pouco depois, apesar do golpe, o tricolor teve uma oportunidade de diminuir o placar, mas desperdiçou. Talisca bateu falta errada, mas acertou Souza. O centroavante, que havia acabado de entrar, chutou forte demais e mandou por cima da meta. Custou caro.

Na sequência, mais uma vez pelo lado esquerdo, o Santos deu início à jogada do terceiro gol. Thiago Ribeiro fez um lindo lançamento e achou Montillo, dentro da área. O argentino ajeitou de cabeça e, mais uma vez, o ex-jogador do Bahia, Cícero, marcou. Goleada no Pacaembu.

FICHA TÉCNICA
Série A - 34ª rodada
Santos x Bahia
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo
Data: 14/11/2013
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Gol: Montillo e Cícero (Santos)

Santos: Aranha; Bruno Peres, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Emerson; Alison (Alan Santos), Arouca (Renato Abreu), Cícero e Montillo; Geuvânio e Thiago Ribeiro. Técnico: Claudinei Oliveira.

Bahia: Marcelo Lomba; Fabrício Lusa (Madson), Demerson, Titi e Raul; Fahel (Souza), Rafael Miranda e Hélder; Marquinhos (Talisca), Wallyson e Obina. Técnico: Cristóvão Borges.Foto Daniel Teixeira, estadao.por Felipe Santana.Bahia noticias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário