PÁGINAS

domingo, 27 de outubro de 2013

Enem aborda temas racial e indígena, dizem estudantes


No segundo ano em que a lei de cotas vale para as universidades federais, para as quais o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a porta de entrada, pelo menos três itens da prova abordaram a questão racial. Segundo participantes que deixavam os locais do exame em São Paulo na tarde deste sábado (26), houve questões envolvendo a escravatura no Brasil, o racismo no Estados Unidos e a segregação racial na África do Sul. A partir deste ano, as universidade federais precisam reservar pelo menos 25% das vagas para estudantes de escola pública, respeitando a proporção censitária de pretos, pardos e indígenas de cada Estado. Ao contrário do que se imaginava, as manifestações de junho no País não foram foco de perguntas específicas neste primeiro dia de Enem. Mas a Copa do Mundo, especialmente os gastos do governo para a organização do mundial, foi tema de uma das questões relacionadas à Filosofia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário