sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Alimentação de gestantes influencia na vida do bebê

Quando uma gestante escolhe o que comer, está transmitindo ao bebê características que ele levará para o resto da vida. A alimentação influencia na produção de hormônios que podem evitar ou provocar doenças. O médico Ítalo Rachid, membro da World Anti-Aging Academy of Medicine e presidente do Grupo Longevidade Saudável, defende que os alimentos são drogas poderosas e, dependendo da maneira como são combinados, trazem grande impacto à saúde.
De acordo com o médico, a má alimentação pode desequilibrar os níveis hormonais e acelerar o envelhecimento. Portanto, uma dieta, considerada correta, deve contemplar 40% de carboidratos, 30% de proteínas e 30% gordura, combinação que deve se repetir cinco a seis vezes por dia, em pequenas quantidades. 
Em palestra apresentada no I Congresso Latino-americano da Sociedade Mundial de Medicina Anti-Aging, realizado de 7 a 9 de outubro, em São Paulo, Rachid destacará a eficácia do tratamento hormonal no combate à obesidade, chamando atenção para as limitações das atuais terapias convencionais de emagrecimento.
Este e outros temas sobre longevidade saudável serão apresentados durante o I Congresso Latino-Americano da Wolrd Society of Anti-Aging Medicine e V Simpósio Internacional de Fisiologia Hormonal e Longevidade, de 7 a 9 de outubro, em São Paulo.JB

Nenhum comentário:

Postar um comentário