sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Novas PERSPECTIVAS, Antigas REALIDADES

 Por ANTONIO MASCARENHAS
Um novo ano se irrompe e, com ele, novas perspectivas se abrem a todos nós que, à luz do otimismo, vislumbramos novos horizontes. É sempre positivo traçarmos metas e sairmos em busca da concretização de objetivos.  Os objetivos de uns nem sempre se coadunam com os de outrem, todavia, em todos  eles, a busca por melhores condições de vida, são os mesmos.
Por outro lado, em que pese todo um ufanismo com relação a concretização de ideais, é sempre prudente sabermos que teremos, também, que conviver  com antigas realidades. Situações que se postergam ao longo do tempo, muitas delas, ultrapassando gerações.  Essa convivência permeada pelo contemporâneo e o arcaico faz com que tenhamos a dimensão de que o presente, na busca do futuro,  sempre mantém um elo com o passado.
Mudanças culturais carregam, em seu bojo, a lentidão.  O ser humano nem sempre está preparado para os avanços, mesmo porque o medo, a resistência à novas experiências acabam  tolhendo ações, enclausurando, por conseguinte, tudo quanto possa se configurar como  iniciativa. Diante dessa realidade, procuremos o futuro, todavia, com a referência positiva do passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário