sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Olhando pelo retrovisor


Por MASCARENHAS
Expressão geralmente usada para designar vantagem, "olhando pelo retrovisor" pode ser perfeitamente aplicada, por exemplo,  quando determinado jogador de futebol, seja por melhor colocação, ou em decorrência da jogada empreendida, consegue driblar  seus  adversários, deixando-os para trás. O mesmo acontece com relação ao condutor de um veículo ao promover uma ultrapassagem, deixando outros "a ver navios". Esse jargão é, naturalmente, aplicado em várias situações do cotidiano,  e não é diferente nas disputas político-partidárias.  
Numa disputa partidária, apesar das limitações  impostas pela Justiça Eleitoral, buscando, buscando frear o abuso do poder econômico (proibição de camisas, outdoors, brindes, showmícios, etc.), as doações aos partidos e coligações não são equânimes e é  esse desnivelamento que faz a diferença. Os grandes partidos e coligações que mais arrecadam  fazem a festa e, inexoravelmente, observam  de "camarote"  a agonia de seus adversários "pelo eficiente retrovisor"  Há informações fidedígnas que  candidatos a governador de Estado e Presidente da República estão atravessando sérias dificuldades financeiras para financiar e "tocar" suas campanhas.  Falta dinheiro até para confecção de santinhos. Uma verdadeira  "via crucis". Acontece que a  maioria do empresariado não quer investir em candidatos que, segundo pesquisas, estão abaixo das expectativas de vitória, vez que no sistema capitalista, a lógica do lucro e da vantagem, é sempre preponderante.  Inserção de fotos Google: Mascarenhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário